ARTE E CULTURA >> Cinema

  • Filme Dedo na Ferida com debate no Odeon

    Da Redação em 09 de Outubro de 2017    Informar erro
    Local: Cine Odeon
    ENDEREÇO: Praça Floriano, s/n - Cinelândia
    DATA : 12/10/2017 HORA : 13h
    No momento em que o mundo se depara com a perda progressiva de direitos sociais, rendidos aos interesses do sistema financeiro, Silvio Tendler vai direto ao ponto que atinge toda a sociedade, independente de posicionamento político, com o lançamento de "Dedo na Ferida". Fruto de parceria com o Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro e a Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros, o documentário, selecionado para a mostra competitiva do Festival do Rio, traça um panorama do cenário contemporâneo. Destaque para depoimentos de economistas que estão ou que já estiveram em cargos importantes no mundo e pensadores respeitados.
     
    O filme será exibido no dia 12, às 13h, no Cine Odeon Net Claro, onde haverá também um debate com Silvio Tendler e a economista Laura Carvalho, e no dia 13, às 19h, no Kinoplex São Luiz 1.
     
    O novo documentário de Silvio Tendler, reconhecido por mais de 80 obras de cunho histórico e social, aborda a influência do capital na política: “É uma crítica à política dominada pelo sistema financeiro. Você não discute mais o dinheiro a serviço da produção”, diz Tendler, lembrando que se trata de um fenômeno mundial. “Acho que é a primeira vez que vamos discutir com profundidade a força do sistema financeiro na economia”.
    Para traçar um paralelo entre essas análises e o cotidiano dos afetados pelo poderio econômico, Silvio usa como fio de ligação a viagem de trabalho de um podólogo que mora em Japeri - cidade que tem o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado do Rio de Janeiro - até Copacabana, onde exerce sua profissão.

    O tempo de deslocamento dele todo dia é o tempo de uma sessão de cinema. É o tempo que  não vai ao cinema. Enquanto vai de Japeri à Copacabana poderia estar assistindo ao filme. "Dedo na Ferida" discute uma sociedade na qual ele é um cidadão à margem, não tem uma conta no banco, não vai ao cinema, nem ao teatro. Não tem uma vida ativa. É um cara que trabalha para sustentar a família. Acredito que uma das reflexões para quem assiste ao documentário é perceber que está na hora das pessoas terem uma vida interessante, acredita Silvio Tendler.
     
    Entre os depoimentos da obra estão os de Yanis Varoufakis, ex-ministro das Finanças da Grécia; Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores do Brasil; Paulo Nogueira Batista Jr, vice-presidente do banco dos Brics; o cineasta Costa-Gavras; os intelectuais Boaventura de Sousa Santos (Universidade de Coimbra, Portugal), David Harvey (University of New York, Estados Unidos) e Maria José Fariñas Dulce (Universidade Carlos III, Espanha); os economistas Ladislau Dawbor (PUC-São Paulo), Guilherme Mello (Unicamp) e Laura Carvalho (USP), entre outros pensadores que interferem no mundo contemporâneo.
     
    Foto: Divulgação

    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.


    • ARTE E CULTURA QUE PODEM TE INTERESSAR

      Mostra Barbara Hammer – Um cinema experimental lésbico
      Saiba Mais
      Semana dos Realizadores, de 23 a 30 de novembro
      Saiba Mais
      Festival Internacional Pequeno Cineasta
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

CURTA O BAFAFÁ!

DIVULGAÇÃO










#AGENDABAFAFA