ARTE E CULTURA >> Teatro >> Espetáculo

  • “Gisberta”, monólogo dramático baseado em fatos reais

    Da Redação em 07 de Março de 2017
    Local: Centro Cultural Banco do Brasil (Teatro III)
    ENDEREÇO: Rua Primeiro de Março, 66, Centro
    CONTATO: 21 3808-2020
    DETALHES: De 01/03 a 30/04/17 | Quinta a domingo, às 19:30h | Ingresso: R$20 e R$10(meia)
    Idealizada por Luis Lobianco, com direção de produção de Claudia Marques, texto de Rafael Souza-Ribeiro e direção de Renato Carrera, “Gisberta” mistura política, história, música, teatro, poesia e ficção para falar de Gisberta, brasileira vítima da transfobia que teve morte trágica em 2006 no Porto, em Portugal, após ser torturada por um grupo de 14 menores de idade.

    Gisberta atravessou o oceano para buscar um território livre, mas morreu no fundo do poço, afogada em ódio e água.

    Na ocasião o caso ganhou destaque nas discussões sobre a transfobia em Portugal e Gisberta se tornou (e até hoje é) ícone na luta pela conscientização para uma erradicação dos crimes de ódio contra gays, lésbicas e transexuais. Em 2016, dez anos após a sua morte, Gisberta foi amplamente lembrada em Portugal por meio de inúmeras reportagens.

    “Já o Brasil, na contramão, é um dos países que mais comete crimes de transfobia e homofobia, números que não param de crescer junto com uma onda conservadora de intolerância com as diferenças. Se não conseguimos mudar as leis que não nos protegem, que a justiça seja feita no teatro, com música e luzes de Cabaré. Que venham as identidades de humor, gênero, drama, música, tragédia e redenção. O caso de Gisberta não é conhecido por aqui e decidi que Gisberta vai reviver a partir da arte e será amada pelo público.” – comenta Lobianco.

    Para contar a história de Gisberta, que é praticamente desconhecida no Brasil e que é também a história de tantas outras vítimas da transfobia, Luis Lobianco interpreta vários personagens com texto concebido a partir de relatos obtidos em contatos pessoais com a família de Gis, do processo judicial e de visitas aos locais da tragédia e por onde Gisberta passou. Em cena, três músicos acompanham o ator.

    Ficha técnica

    • Atuação: Luis Lobianco 
    • Texto: Rafael Souza-Ribeiro
    • Direção: Renato Carrera
    • Direção de Produção: Claudia Marques
    • Músicos em Cena: Lúcio Zandonadi (piano e voz), Danielly Sousa (flauta e voz), Rafael Bezerra (clarineta e voz)
    • Pesquisa Dramatúrgica: Luis Lobianco, Renato Carrera e Rafael Souza-Ribeiro
    • Investigação: Luis Lobianco e Rafael Souza-Ribeiro
    • Trilha Sonora e músicas compostas: Lúcio Zandonati
    • Foto: Elisa Mendes 

    Venda na bilheteria de quarta a segunda, das 9h às 21h ou pelo site www.ingressorapido.com.br

    Classificação 14 anos

    70 minutos


    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.




    • ARTE E CULTURA QUE PODEM TE INTERESSAR

      “Escravos” monólogo baseado em Machado de Assis
      Saiba Mais
      Rosencrantz e Guildenstern estão mortos
      Saiba Mais
      A DAMA E O VAGABUNDO
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

CURTA O BAFAFÁ!

DIVULGAÇÃO










#AGENDABAFAFA