MAIS COISAS >> Entrevistas

  • Theotônio dos Santos: Lula tem que voltar mais à esquerda

    Da Redação em 22 de Junho de 2017    Informar erro
    Professor visitante de UERJ em políticas públicas e brevemente professor visitante da UFF lecionando relações internacionais, o sociólogo marxista Theotônio dos Santos é um dos intelectuais brasileiros mais respeitados no mundo. Autor de quase 50 livros e tendo lecionado no Chile, México, Japão e França, Theotônio é autor da Teoria da Dependência, uma formulação política que consiste em uma leitura crítica e marxista não-dogmática dos processos de reprodução do subdesenvolvimento na periferia do capitalismo mundial, em contraposição as posições marxistas convencionais dos partidos comunistas. 

    Em entrevista ao Bafafá, Theotônio dos Santos faz uma análise da conjuntura nacional e internacional. Para ele, a deposição da presidente Dilma foi impulsionada pela inteligência dos Estados Unidos. “Chegaram inclusive a formar quadros que foram estudar lá, entre eles, o juiz Sérgio Moro”, fuzila. Para o intelectual, tudo passa por um contexto mundial onde os BRICs ganham terreno a cada dia. “Os BRICS dão ao Brasil uma força muito grande”. Ele garante que a geopolítica está mudando muito rápido. “A realidade é que em menos de 10 anos a China vai superar a economia americana e europeia juntas”, garante.

    Qual é a avaliação da conjuntura nacional?

    O Brasil tem dinheiro sobrando apesar da crise financeira. E ainda tem superávit fiscal. Mas, a imprensa dá uma visão diferenciada disso. Acho que nós estamos diante uma grande ofensiva internacional que envolve questões como petróleo e gás. Querem deter o avanço de países que estão em superávit, que vendem mais do que compram e que dispõem de reservas significativas. Em contraponto aos países que tinham o controle da economia mundial e que hoje estão em plena decadência e com dívidas ferozes. A China possui hoje US$ 5 trilhões em reservas e tem a possibilidade de ser a principal importadora de ouro e com isso passar a ter o maior poder financeiro do mundo. Muito mais poderoso do que foi o dólar no seu auge. A deposição da Dilma foi impulsionada pelos setores de inteligência dos Estados Unidos. Chegaram inclusive a formar quadros que foram estudar lá, entre eles, o juiz Sérgio Moro.

    Acha que a intenção do golpe é quebrar o B dos Brics? 

    Claro, os BRICS dão ao Brasil uma força muito grande. Primeiro porque os BRICS puseram a América do Sul no auge. Além disso, ele permite mudar o quadro do comércio mundial. Apesar disso, nem com o golpe é possível voltar atrás, pois os elementos estão armados. Hoje o banco dos BRICS é mais poderoso que o banco mundial. A realidade é que em menos de 10 anos a China vai superar a economia americana e europeia juntas.

    E o papel da mídia corporativa?

    A mídia procura manter uma aparência de independência. A TV Globo teve um papel muito forte, mas outras mídias tiveram participação decisiva no golpe. Os pretensos analistas políticos da TV Globo dizem o que os donos da emissora querem que digam.

    E a mudança de posição da TV Globo em relação ao Temer?

    O eventual sucessor de Temer deve ser uma pessoa importante no país. A solução Rodrigo Maia é muito medíocre.

    Como está vendo o papel das Forças Armadas nesta crise política?

    As Forças Armadas conseguiram manter uma posição democrática e legalista, por mais que alguns quisessem empurrá-los para o retrocesso. Elas entenderam que sua tarefa é a defesa da soberania nacional e dos recursos naturais.

    E o Supremo Tribunal Federal – STF?

    No fundo tirou o corpo fora. Não quis decidir a questão.

    Lula vai ser condenado pelo Moro?

    Eles querem, mas não têm provas. Lula ficou famosíssimo no mundo e suas palestras não custam menos de US$ 350 mil. Isso dá a ele a possibilidade de viver bem. Essa história de condenar alguém porque foi ver um apartamento é ridícula.

    Em relação ao Aécio Neves, o que achou das denúncias?

    Tudo indica que sua atividade era muito mais ampla. Isso mostra a degradação moral e humana da classe dominante. É um perfil de dominação de quem vive às custas de propinas fazendo leis de interesse desses setores. Usa seu poder político, sua capacidade de articulação para negociar acordos que sejam úteis às empresas. É uma geração de nível muito rasteiro.

    O senhor acha que o Lula volta? 

    Vai ser um jogo complicado. Existe um setor do capital internacional que acha que não vale a pena provocar uma situação de crise tão grave como a nossa. Esse setor não é a favor de impedir o Lula. Se ele for candidato, suas chances são muito altas. O país não criou outros nomes com estrutura política organizada que possa competir com o PT. Se ele voltar tem de ser mais à esquerda, senão não vai conseguir manter a base social.

    O Fernando Haddad seria o plano B do PT se Lula não puder ser candidato?

    Ele se revelou um pouco fraco na questão política, mas tem a vantagem de ser um sujeito muito simples.

    Quais seriam três ações fundamentais num eventual novo governo Lula?

    Primeiro garantir o que foi feito. E tirar da miséria os 15% da população que estão nesta situação. Tem que resolver ainda a carência na educação infantil. Mas, o principal é termos uma política econômica controlada pela classe trabalhadora e os assalariados em geral.  

    E a regulação da mídia?

    Absolutamente necessária.

    Você ainda tem utopias?

    Utopias não, realidades (riso). Os chineses estão na frente trabalhando no que chamam o “grande sonho chinês”. É preciso que a sociedade se assuma como líder de um grande processo de transformação.

    Junho 2017, entrevista concedida ao editor do Bafafá Ricardo Rabelo.


    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.




    • COMENTE AQUI

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Comentário do post Guto Faria:
        Tive o prazer, a honra e a felicidade de ter esse grande mestre em minha formação acadêmica. Mais que isso, tive oportunidade por inúmeras vezes de testemunhar o carinho e o prestígio que Theotonio goza junto a intelectuais do mundo todo. Para bens grande Theotonio, pelos seus 80 anos. Parabéns Agenda Bafafá, por mais essa, sempre atentos.


CURTA O BAFAFÁ!

DIVULGAÇÃO










#AGENDABAFAFA