TURISMO >> Passeios

  • Pós quarentena: conheça o Parque Estadual do Mendanha, paraíso de Mata Atlântica

    Da Redação em 27 de Junho de 2020    Informar erro
    Local: Parque Estadual do Mendanha
    ENDEREÇO: Estrada da Caixinha, nº 100, Bangu - Rio de Janeiro - RJ
    CONTATO: (21) 3765-2228
    DETALHES: Durante a pandemia checar horários. Funcionamento: Segunda a sexta-feira, de 8h às 17h no setor administrativo; todos os dias, de 8h às 17h para visitação em atrativos e trilhas.
    LINK: Clique aqui e visite o site
    Muita gente nunca sequer ouviu falar no Parque do Mendanha. Apesar de não ser tão famoso, o parque criado em 2013, na área metropolitana da cidade do Rio de Janeiro, é um dos últimos grandes remanescentes florestais de Mata Atlântica na região que abrange os municípios do Rio, Nova Iguaçu e Mesquita. Um programa imperdível para depois da quarentena.  Além de proteger e conservar, foi declarado, em 1992, Reserva da Biosfera da Mata Atlântica pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
     
    O objetivo da criação da unidade de conservação foi manter esta área densamente florestada, com espécies biológicas raras e ameaçadas de extinção, bem como as nascentes de inúmeros cursos d’água contribuintes do rio Guandu, que abastece os municípios do Rio e região do Grande Rio, além de permitir a recuperação das áreas degradadas ali existentes.
     
    A origem do nome Mendanha está ligada ao primeiro fazendeiro local, o sargento mor Luiz Vieira Mendanha, produtor de açúcar, café, aguardente e dono de grande número de escravos.
     
     
    No início do século XX, a fazenda Mendanha ganhou notoriedade como uma das primeiras terras cariocas a desenvolver o cultivo do café e, posteriormente, por fornecer matrizes para os maiores cafezais fluminenses, que seguiram o ciclo em direção ao Vale do Paraíba. O local destacou-se também, juntamente com o Maciço da Pedra Branca, como gerador das mudas usadas no reflorestamento da Floresta da Tijuca.
     
    Os primeiros colonizadores chegaram a essa região no início do século XVII. No local eram cultivados canaviais e foram construídos engenhos de açúcar. Também houve uma grande extração da preciosa madeira chamada tapinhoã, que substituía o carvalho no reparo das naus portuguesas avariadas. Esta madeira, de alta dureza e resistência, somente podia ser usada pela Coroa Portuguesa, devido a sua importância estratégica.
     
    No século XIX, segundo pesquisadores, já havia cafezais, escravos e engenhos nas fazendas Espírito Santo e Mata-Fome que dominavam a região. Já início do século XX, as fazendas foram vendidas a um certo Conde Modesto Leal, já como os nomes de fazenda Dona Eugênia e São Felipe.
     
    Na Serra do Mendanha nasceu e morou o naturalista Francisco Freire Alemão, um dos maiores botânicos brasileiros, que viveu numa chácara, no século XIX. Era também médico, cuidava do Imperador Pedro II e da família real, de quem se tornou amigo. No campo, grafou nomes populares e científicos de vegetais, animais e insetos. Também desenhava as espécies, facilitando muito o trabalho dos pesquisadores que o sucederam.
     
     
    Este local histórico, e desde o seu descobrimento povoado e explorado em suas riquezas, tornou-se uma área protegida por abrigar um dos últimos grandes remanescentes florestais da Mata Atlântica da região metropolitana do Rio.
     
    A região do maciço Gericinó-Mendanha também está legalmente protegida por três outras unidades de conservação: Área de Proteção Ambiental (APA) Estadual de Gericinó-Mendanha e complementarmente por dois parques naturais municipais: o Parque Natural Municipal da Serra do Mendanha (PNMSM) e o Parque Natural Municipal de Nova Iguaçu (PNMNI), este último na Serra de Madureira, abrangendo parte dos municípios de Nova Iguaçu e Mesquita. 
     
    Fotos: Facebook Parque Estadual do Mendanha

    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      Festa de São Pedro em São Pedro da Serra
      Saiba Mais
      Visitas guiadas ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro
      Saiba Mais
      Paraty histórica
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

CURTA O BAFAFÁ!

DIVULGAÇÃO










#AGENDABAFAFA