ARTE E CULTURA >> Dança

  • Theatro Municipal do Rio reabre com balés e entrada franca

    Da Redação em 25 de Outubro de 2021    Informar erro
    Local: Theatro Municipal do Rio
    ENDEREÇO: Praça Floriano, s/n - Cinelândia
    DATA : 28/10/2021 HORA : 19h
    DATA : 29/10/2021 HORA : 19h
    DATA : 30/10/2021 HORA : 16h
    DATA : 31/10/2021 HORA : 16h
    Depois de um ano e sete meses fechado ao público devido à pandemia, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro reabre as portas a partir do dia 28 de outubro com os balés Des Enfants/ Paquita Grand Pas Classique/Noite de Walpurgis.

    Paquita é um balé em dois atos produzido pela primeira vez em 1846 na Opéra de Paris, com música de Édouard Deldevez e coreografia de Joseph Mazilier. 
     
    Em 1847 foi montado no Bolshoi de São Petersburgo por Pierre Frédéric Malevergne e Marius Petipa, em sua estreia russa, na qual participou também como bailarino.
     
    Mas foi na remontagem de 1882 que Petipa, com o auxílio de Ludwig Minkus, criou as passagens mais famosas do balé: o Pas de Trois, a Mazurka des Enfants e o Grand Pas Classique.  O balé é ambientado na Espanha durante a ocupação de Napoleão. Conta a história de uma cigana que salva a vida de um oficial francês que por ela se apaixona.
     
    “Noite de Walpurgis” – ballet de um ato - é uma das cenas mais marcantes da ópera de Charles Gounod “Fausto”. Executada separadamente é considerada uma das obras–primas da dança mundial. Gounod criou uma música excepcionalmente colorida e rica para esta coreografia.
     
    A cena da ópera "Noite de Walpurgis" é celebrada no Monte Broken, reino de Mefistófeles (Pan), quando ele procura desviar os pensamentos de Fausto e Marguerite, convidando-os a desfrutar de todos os benefícios da vida terrena.
     
    Fausto vende a alma a Pan (diabo) em troca da imortalidade. Pan começa a mostrar a Fausto os prazeres da vida. Com esse intuito leva-o ao monte Broken, local onde é celebrado um culto à sensualidade e ao erotismo.
     
    Acontece por lá uma orgia, onde faunos e bacantes (mulheres adoradoras do Deus Bákkhos) dançam sensualmente. Ameniza o ambiente a presença das Três Graças, que simbolizam o amor espiritual, casto.  E o ballet termina numa dança vertiginosa, um bacanal.

    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.


    • ARTE E CULTURA QUE PODEM TE INTERESSAR

      CRAVO: híbrido de dança e cinema no Canal do Sesc RJ / YouTube
      Saiba Mais
      Arte Flamenca ocupa o Teatro Cacilda Becker
      Saiba Mais
      Espetáculo de dança Cheiro de Manga
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO