ARTE E CULTURA >> Exposição

  • Ocupação Itália reúne três mostras fotográficas gratuitas no Centro do Rio

    Da Redação em 10 de Setembro de 2021    Informar erro
    Local: Centro Cultural Correios
    ENDEREÇO: R. Visconde de Itaboraí, 20, Centro
    CONTATO: 21 2253-1580
    DETALHES:
    De 10/09 a 24/10/21 | terça a sábado, do meio-dia às 19h | Entrada franca
    Com entrada franca, Ocupação Itália, leva duas mostras fotográficas e uma de arte simultaneamente ao Centro do Rio, numa iniciativa do Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro (IIC-RJ): 
     
    - Dell’Architettura – Investigação fotográfica sobre a influência italiana na paisagem carioca, com fotos de Aristides Corrêa Dutra e curadoria do próprio artista em parceria com a diretora do Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro, Lívia Raponi;
     
    - Praças [In]visíveis, coletiva de 21 fotógrafos italianos com curadoria de Marco Delogu;
     
    - Poéticas dos espaços, primeira grande mostra na cidade do italiano Umberto Nigi
     
    Quando se comenta sobre a arquitetura do Rio de Janeiro muito se fala da influência francesa nos edifícios da cidade. A influência italiana na nossa arquitetura é vasta como a da França. Ou maior, se considerarmos o fato de que arquitetos como Grandjean de Montigny (1776–1850), por exemplo, realizaram seus estudos em Roma.
     
    Há muito da Itália no Rio e isso será revelado na mostra Dell’Architettura – Investigação fotográfica sobre a influência italiana na paisagem carioca, do fotógrafo, professor e artista visual Aristides Corrêa Dutra. A exposição traz 37 painéis fotográficos em preto e branco de prédios projetados e\ou executados por 16 arquitetos.
     
    São jóias como a do Moinho Fluminense, projetado por António Januzzi (1853–1949); a construção que abriga hoje a Escola de Artes Visuais (EAV), no Parque Lage, projetada por Mario Vodret (1893–1948); ou a do Hospital da Cruz Vermelha, obra de Pietro Campofiorito (1875–1945). A curadoria é do próprio Aristides em parceria com Lívia Raponi, diretora do Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro.
     
    Uma imagem comoveu o mundo em março de 2020: a da missa celebrada pelo Papa Francisco para uma Praça de São Pedro totalmente vazia. Outras tantas praças italianas ficaram esvaziadas durante a pandemia – o que possibilitou a percepção de características ocultas pelo constante ir e vir do público.
     
    Tais detalhes são a tônica de Praças [In]visíveis, com imagens de 21 logradouros públicos fotografados por diferentes autores e comentados, respectivamente, por escritores e poetas italianos da atualidade.
     
    São fotógrafos como Olivo Barbieri, Jacopo Benassi, Luca Campigotto e Michele Cera, cujas imagens ilustram textos de autores como Edoardo Albinati, Carlo Carabba, Francesco Cataluccio e Liliana Cavani, entre outros. A mostra tem curadoria de Marco Delogu e é uma iniciativa do Ministério das Relações Exteriores da Itália, sugerida aos Institutos Italianos de Cultura mundo afora.
     
    O artista visual Umberto Nigi nasceu na Ilha de Gorgona, Itália, mas é o que podemos chamar de cidadão do mundo. O trabalho como engenheiro levou-o a morar de forma temporária em países como Egito, Inglaterra, África do Sul, Croácia e o Brasil, onde fixa residência em fins dos anos 1990.
     
    Ao longo de quase 60 anos de carreira, sua produção artística divide-se entre a fase figurativa, que marca seu Iniciou na pintura em 1963, e a abstrata, à qual dedica-se a partir da década de 1990. Parte significativa dessa produção será vista em Poética dos espaços, a primeira grande mostra do artista, de 76 anos, no Rio de Janeiro.
     
    A mostra tem curadoria de Edson Cardoso e reúne um total de 52 obras, sendo 42 telas de grandes proporções e dez esculturas.
     


    • ARTE E CULTURA QUE PODEM TE INTERESSAR

      “Terra à vista e Pé na lua”, exposição sobre a obra de Ziraldo no Museu Histórico Nacional
      Saiba Mais
      Exposição de artesanato do Pará no Centro de Referência do Artesanato Brasileiro
      Saiba Mais
      NISE DA SILVEIRA – A REVOLUÇÃO PELO AFETO exposição no CCBB
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO