ARTE E CULTURA >> Letras e Livros

  • Festa Literária da Portela: lançamentos, debates e saraus de poesia

    Da Redação em 10 de Maio de 2022    Informar erro
    Local: Quadra da Portela
    ENDEREÇO: Rua Clara Nunes, 81 – Madureira
    DATA : 13/05/2022
    DATA : 14/05/2022
    DATA : 15/05/2022
    A Festa Literária da Portela, a FLiPortela, chega a sua segunda edição presencial na quadra da escola entre os dias 13 e 15 de maio. A programação conta com atividades para alunos da rede pública, debates, lançamentos de livros, saraus de poesias, SLAMs e, claro, com a parte musical.
     
    O tema de 2022 é “Ancestralidade, Memória e Legado”, como forma de valorizar o patrimônio cultural, material e imaterial da localidade.
     
    Programação Da FLiPortela 2022
     
    Dia 13 de maio
     
    9h30 – Abertura – Clube Escolar Marechal Hermes
    10h – Circuito Teste ao Samba
    10h – Apresentação do Projeto Poetas de Escola – Escola Municipal Mozart Lago
    10h20 – Contação de histórias – Professora Silvia Castro – Stand da SME
    Crendo, sobretudo, no poder transformador das palavras, a autora de Histórias de Harmatã e A Sereia de Copacabana realizará uma oficina de contação de histórias.
    10h40 – No quintal da Vovó Lydia e outras histórias – Anamô – Stand da SME
    Anamô traz, em sua performance “No quintal da Vovó Lydia e outras histórias”, quatro contos: dois de origem brasileira e dois africanas, todos escritos por mulheres.
    11h – Contação de histórias negras infanto-juvenis – Grupo Ujima
    O grupo UJIMA realizará a contação de histórias infanto juvenis com temáticas negras.
    11h30 – Oficina de Criação Poética – Fabio Prestes – Stand da SME
    O criador do projeto “Oficinas de criação poéticas e confecção de livros cartoneros”, músico e poeta Fábio Prestes, guiará os participantes na construção de um pequeno poema utilizando o método das quatro folhas.
     
    12h – Bateria da Escola Municipal Escultor Leão Veloso
    O projeto “Coração Batuqueiro” é uma escola de samba-mirim sediada no bairro da Pavuna que desde de 2019 desenvolve uma parceria com a Escola Municipal Escultor Leão Velloso. Essa parceria tem procurado manter viva a cultura do samba na localidade e  dar destaque as contribuições advindas da população afrodiaspórica. O projeto tem procurado resgatar estas raízes, levando para a juventude presente nas Escolas Municipais o interesse pelo conhecimento popular, através das muitas histórias e saberes presentes no mundo do samba.
     
    13h – Slam – Escola Municipal Monte Castelo e Escola Municipal Oswaldo Teixeira
    Alunos da Escola Municipal Monte Castelo, da 6ª CRE, e da Escola Municipal Oswaldo Teixeira, da 5ª CRE, participarão de uma batalha de slam, a poesia falada
    13h30 – Oficina de Turbantes – Professora Glícia Lins – Stand da SME
    Cultivando e valorizando os saberes afro-brasileiros, a profa Glícia Lins realizará uma oficina de turbantes.
    14h – Banda do Núcleo de Artes Grande Otelo
    Os alunos componentes da Banda do Núcleo de Artes Grande Otelo farão uma apresentação musical.
     
    14h30 – Literatura de cordel – Rosário Pinto e Dalinha Catunda
    A poetisa e vencedora do prêmio Patativa do Assaré, membro da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, Rosário Pinto encontra Dalinha Catunda, poetisa e também membro da Academia Brasileira de Cordel nessa ação que quer trazer ao grande público urbano a confirmação das expressões populares e das suas manifestações vinculadas – a poesia, o canto, dança e demais manifestações de cunho popular.
     
    15h – Oficina de Poiesis Suburbana – Rolé Literário
    A oficina é um encontro prático com técnicas de escrita, exercícios e desafios criativos, voltados tanto para a narrativa quanto para os ambientes e ângulos de escrita. Culminará com a produção de um varal para a exposição dos trabalhos dos participantes.
    16h – Circuito Teste ao Samba.
    16h – Samba, Palavra e Corpo – oficina de percussão corporal e rítmica – Diogo Brandão – Praça Manacéa
    O professor, músico, roteirista e diretor de audiovisual, Diogo Brandão, guiará os participantes em uma oficina de percussão corporal e rítmica. 
     
    16h30 – Contação de histórias pretas – Júlia Dutra e Roda da Casa Amarela – Stand da SME
    Contação de histórias pretas  e encenação teatral, abordando nossa ancestralidade e diáspora africana, refletindo sobre o dia 13 de maio e nossas demandas enquanto população preta. Nesta encenação traremos uma reflexão sobre racismo, desigualdades sociais e resistência.
     
    17 horas – Contos e Encantos de Tucumã – Lucia Tucuju – Stand da SME
    A oficina propõe momento lúdico, interativo, permeado com conto, canto, poemas indígenas e uma grande roda com a dança do Toré.
     
    18h – Coral do EDI Professora Hélia Lúcia Moreno Ferreira
    Coral de alunos da educação infantil do EDI Professora Hélia Lúcia Moreno Ferreira farão uma homenagem à Portela
    18h30 – Abertura oficial da FliPortela
    19 horas – Igi Osè Baobá: ancestralidade, memória, legado
    Mediador: Fábio Pavão
    Convidados/as: Helena Theodoro e Maurício Barros de Castro
     
    20 horas – Encontro Musical: Quintal da Portela e Matriarcas do Samba
     
    Dia 14 de maio
     
    11h – Departamentos Culturais: atualidade e perspectivas – Praça Manacéa
    Mediadora: Dandara Luanda (Portela Cultural)
    Convidados/as: Selminha Sorriso (Beija-Flor), Natália Sarro (Vila Isabel), Renato Lopes Moço (Mangueira), André Bonatte (Imperatriz Leopoldinense), Thiago Tuzzi (Mocidade Independente de Padre Miguel).
     
    13h – Contação de história: Meu Crespo é de Rainha – Hellen Christina – Stand SME
    A oficina de contação de história – “Meu crespo é de rainha” de bell hooks – tem por objetivo enaltecer, através da literatura, a beleza e diversidade dos cabelos cacheados e crespos. As representações de penteados, texturas e tamanhos dos cabelos servem de referência para a garotada. Após a leitura, teremos um momento delicioso de pintura.
     
    13h30 – Circuito Teste ao Samba
    14h – Vozes (re)existentes 
    Mediador: Rafael Mattoso
    Convidados/as: Júlio Emílio Braz, Elika Takimoto, Margareth dos Anjos
     
    14h30 – Contação de histórias – Professora Silvia Castro – Stand SME
    Crendo, sobretudo, no poder transformador das palavras, a autora de Histórias de Harmatã e A Sereia de Copacabana realizará uma oficina de contação de histórias.
     
    15h – Oficina de Abayomi – Priscila Eiras – Stand SME
    A professora e empresária Priscila Eiras oferecerá uma oficina que explora a arte de produzir abayomis, palavra de origem iorubá que nomeia pequenas bonecas feitas de amarrações em um retalho de tecido.
     
    15h30 – Grupo Sarau 021
    16h – Ancestralidade e o Afrofuturismo: uma sociedade matriarcal – Praça Manacéa
    Mediadora: Rafaela Bastos
    Convidadas: Joyce Trindade, Caroline Guedes, Sinária Rubia, Joana Oscar, Sandra Menezes
    17h30 – Talentos do Morro
    A ONG para captação de desenvolvimentos de jovens com polos no Alemão, Adeus e Penha, entra em cena para uma apresentação musical.
     
    18h – Pedagogia dos Territórios: transbordamento das ruas e terreiros
    Mediadora: Flávia Oliveira
    Convidados/as: Luiz Antônio Simas, Dandara Suburbana, Luiz Rufino, Cristina Conceição 
    20h – Encontro Musical: Ponto do Samba Juiz de Fora
     
    Dia 15 de maio
     
    11h – Vozes da Periferia: potência e protagonismo
    Mediador: Rogério Rodrigues/FliPortela
    Convidados/as: Danielle Salles/Flup; Elias José Alfredo/Falp; Mestre Filó/Flisamba
    1
    2h – Gosto que enrosco: entrelaçando vivências e práticas educacionais entre as escolas formais e as escolas de samba.
    Mediadora: Thayssa Menezes
    Convidados: Rafael Raçudo, Luanda Machado, Mauro Cordeiro, Maria Flor
    13 h – Livro, leitura e bibliotecas comunitárias: incidência em políticas públicas
    Mediador: Renata Costa
    Convidados: Mônica Verdan, Maria Chocolate.
    14h – Rolé Literário: existe uma literatura suburbana?
    Convidados: Coletivo Rolé Literário
    15 h – Encontro Musical: Agbara Dudu e Afoxé Filhos de Gandhi.
     
    O sábado 14 de maio, segundo dia da edição 2022 da Festa Literária da Portela, será pontuado por lançamentos de livros. Estão programados pelo menos quatro.
     
    Às 11h30, Andréa Moreira apresenta “Aleatoriamente Poética”.  Pouco depois, às 13h, será a vez de Antonio José Espírito Santo apresentar seu livro “Do Samba ao Funk do Jorjão”, lembrando da famosa boça da bateria do saudoso mestre Jorjão durante o desfile da Unidos do Viradouro no carnaval de 1997. O episódio serve à tese do livro, segundo a qual o samba resulta da “hibridização de formas musicais africanas no contexto da diáspora negra nas Américas”.
     
    Um pouco mais tarde,  o professor do ensino básico, poeta, escritor e mestre em educação Ricardo Jaheem vai estar presente para o debut de seu livro “Dinda”.
     
    Às 17h Carlos Monteiro apresenta sua obra sobre um portelense ilustre que será homenageado pela atual campeã Grande Rio no próximo carnaval: “Zeca Pagodinho, religiões e subúrbios: uma pesquisa”.
     
    Em entrevista recente ao jornal Extra, Monteiro falou sobre sua inspiração para o livro. “O subúrbio sempre foi produtor de cultura e tem cultura própria. Mas o que vemos é que 80% dos equipamentos culturais estão na Zona Sul, onde mora 20% da população. Isso gera um desequilíbrio. O que buscamos é um trabalho contra a maré.”
     
    LANÇAMENTOS DE LIVROS NA FLIPORTELA 2022:
     
    Dia 14 de maio, 11h30m
    Autora: Andréa Moreira
    Livro: Aleatóriamente Poética
     
    Dia 14 de maio, 13 horas
    Autor: Antonio José Spirito Santo
    Livro: Do Samba ao Funk do Jorjão
     
    Dia 14 de maio, 15 horas
    Autor: Ricardo Jaheem
    Livro: Dindo
     
    Dia 14 de maio, 17 horas
    Autor: Carlos Monteiro
    Livro: Zeca Pagodinho, religiões e subúrbios:  uma pesquisa
     

    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.


    • ARTE E CULTURA QUE PODEM TE INTERESSAR

      Feira Literária de Tiradentes movimenta cidade histórica de Minas
      Saiba Mais
      São Cristóvão bairro imperial é tema de livro da pesquisadora Ana Borelli
      Saiba Mais
      O livro ‘Incêndio no Museu’ fala sobre cultura, preservação e união em linguagem para crianças
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO