ARTE E CULTURA >> Teatro

  • Espetáculo ‘AOS SÁBADOS’ fala sobre o Alzheimer, o amor e as riquezas do cotidiano em família

    Da Redação em 03 de Abril de 2024    Informar erro
    Espetáculo ‘AOS SÁBADOS’ fala sobre o Alzheimer, o amor e as riquezas do cotidiano em família

    Foto: Giovanna Almeida

    Local: Teatro Fashion Mall, sala 1
    ENDEREÇO: Estrada da Gávea, 899 – São Conrado – Rio de Janeiro
    DETALHES: Pré-estreia: 05 de abril às 20h | Temporada: De 6 a 28/04/24 | Sábados e domingos às 19h | Ingresso: R$ 90 / R$ 45 meia e preço popular R$ 35
    Um dos textos vencedores do I Concurso de Dramaturgia Flávio Migliaccio em 2020, a peça ‘Aos sábados’, de Adyr de Paula, volta aos palcos no dia 5 de abril no Teatro Fashion Mall, em São Conrado.
     
    O autor se inspirou na história de sua mãe, uma mulher batalhadora que criou quatro filhos com seu trabalho de costureira e aos 60 anos foi diagnosticada com Alzheimer. Segundo ele, “a criação da peça, uma obra de ficção baseada em alguns fatos reais, foi um processo terapêutico, uma forma de celebrar o amor e fazer uma justa homenagem”.
     
    Atualmente como diretor de uma escola de educação infantil, Adyr conta que desde jovem sempre pensou em escrever um espetáculo teatral. ‘Aos sábados’ é sua primeira peça e essa oportunidade veio através do Concurso de Dramaturgia Flávio Migliaccio. 
     
    A peça ‘Aos sábados’ conta a história de Jandira e suas duas filhas, Regina e Malu, ao longo de três décadas. A peça é dividida em três atos e mostra o amor entre as personagens que vivem alegrias e dores, e os altos e baixos da relação familiar.
     
    Os encontros divertidos que elas têm todos os sábados passam a ter novos tons quando o Alzheimer acomete Jandira. Mas com ternura, esperança e improvável otimismo, essas mulheres juntas enfrentam a doença de maneira surpreendente.
     
    O Alzheimer e sua marca na história familiar são tratados com leveza e sensibilidade, mostrando que com amor e coragem, as adversidades podem ser enfrentadas e que acolher é a melhor forma de suportar a ausência de consciência do parente que está doente.
     
    “Essa é uma peça para fazer pensar e trazer reflexões sobre a nossa pequeneza diante do tempo que passa tão rápido e leva embora os nossos entes queridos. Uma história sobre a saudade que fica mesmo em vida, quando vemos a memória se esvaindo. Não é uma história só sobre a doença, é sobre as riquezas de nosso cotidiano familiar que às vezes não damos valor e não prestamos atenção. Escolhi o nome ‘Aos sábados’ porque era o dia da semana que ia visitar minha mãe e essas visitas hoje são lindas lembranças”, explica o autor Adyr de Paula.
     
    Classificação: 12 anos
    Duração: 1h35min
    Lotação: 435

    Ficha Técnica:
    Texto e Idealização: Adyr de Paula
    Direção: Danilo Salomão
    Elenco: Nedira Campos, Nina da Costa Reis e Luiza Lewicki
    Participação: Sophia Fried e Pedro Baião
    Assistente de Direção: Ivan Pinto
    Iluminação: Rogério Wiltgen e Wagner Azevedo
    Direção Musical: Marcelo Alonso Neves
    Figurino: Fernando Vieira
    Cenografia: André Sanches
    Voz em off: Robson Castro
    Realização: Adyr de Paula
     
    Vendas Sympla: https://bileto.sympla.com.br/event/91945


    • ARTE E CULTURA QUE PODEM TE INTERESSAR

      Grupo EPA prepara nova temporada do premiado espetáculo BURBURINHO
      Saiba Mais
      Espetáculo “Menina Mojubá” humaniza a trajetória de pombagira e desconstrói preconceitos
      Saiba Mais
      ‘Entre Franciscos, O Santo e o Papa’, um diálogo entre o Papa Francisco e São Francisco de Assis
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO