ARTE E CULTURA >> Teatro

  • “Oito mulheres” em curta temporada no Teatro Dulcina

    Da Redação em 14 de Novembro de 2016    Informar erro
    Local: Teatro Dulcina
    ENDEREÇO: Rua Alcindo Guanabara, 17- Centro
    CONTATO: (21) 2240-4879
    DETALHES: De 12/11 a 4/12/16 | Quarta a sábado às 19h / domingo às 18h | R$30 e R$15 (meia)
    Oito mulheres, surpreendidas pela morte misteriosa do único homem da família, tentam conviver em uma mansão isolada por uma nevasca no interior da França. É véspera de Natal nos anos cinquenta. Essas mulheres - esposa, filhas, irmã, sogra, cunhada, governanta e camareira - sem poder sair da casa, iniciam uma investigação para desmascarar o assassinato. Todas são suspeitas até que se prove o contrário. 

    O texto é do dramaturgo francês Robert Thomas e foi escrito entre os anos de 1958 e 1959. Encenada pela primeira vez em 1961, na França, a comédia policial de três atos foi adaptada duas vezes para o cinema, em 1960 e em 2002.

    A peça tem ficha técnica composta essencialmente por mulheres. À medida que o projeto foi crescendo, Lorena e Maria Stela viram-se escolhendo profissionais do sexo feminino para compor a ficha técnica, mas apenas por coincidência, pela identificação com o trabalho de outras profissionais. 

    Uma delas foi a ilustradora mineira Carol Rossetti. Responsável, com sua sócia Barbara Grossi, pela programação visual do espetáculo, é ela quem dá a “cara” às personagens da trama. 

    O figurino, que é assinado por Luiza Pannunzio, veste as personagens com o requinte e a sofisticação que representavam a burguesia francesa em fins dos anos 1950. Os tecidos empregados na confecção das peças são, em sua maior parte, tapeçarias. A proposta e que se estabeleça uma estreita relação entre as oito mulheres e o espaço por elas ocupado.

    Já a cenografia, assinada por Pati Faedo, estrutura-se em painéis articulados, compostos de módulos que podem ser separados e, futuramente, reaproveitados em novas produções. O cenário é adaptável a diferentes palcos e espaços para a realização do espetáculo.

    A iluminação, de Elisa Tandeta, foi concebida com vistas a criar, ora conciliando, ora opondo, as sensações de calor e acolhimento, atreladas à ideia de família, e as sensações de frio, frieza e opressão, ligadas à neve que abraça a casa. Com os efeitos de luz, ao mesmo tempo em que se pretende compor, nos momentos de harmonia, a atmosfera afável de uma casa de família na véspera do dia de Natal, deseja-se transportar personagens e público à rudez e à aspereza de uma sala de delegacia ou de tribunal, quando o conflito se instaura e prevalecem nas relações acusações e humilhações. 

    Direção artística: Elena Gaissionok

    Elenco: Angela Rechia, Aurea Sepulveda, Carla Andréa, Daidrê Thomas, Letícia Machado, Lorena Sá Ribeiro, Maria Stela Modena, Regina Gutman

    Direção cênica: Lorena Sá Ribeiro e Maria Stela Modena

    Fotografia: Ariny Bianchi 

    Produção:  Lorena Sá Ribeiro e Maria Stela Modena, Ana Nascimento (assistente)

    Duração: 120 minutos

    Classificação: 14 anos

    Lotação: 429 lugares


    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.


    • ARTE E CULTURA QUE PODEM TE INTERESSAR

      3º Festival Midrash de Teatro
      Saiba Mais
      Princesas e Heróis - Musical Infantil
      Saiba Mais
      Ordinary Days, musical Off-Broadway
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

CURTA O BAFAFÁ!

DIVULGAÇÃO










#AGENDABAFAFA