MAIS COISAS >> Educação

  • Sesc RJ: oficinas virtuais gratuitas de roteiro e cinema, inscrições abertas

    Da Redação em 28 de Março de 2024    Informar erro
    Sesc RJ: oficinas virtuais gratuitas de roteiro e cinema, inscrições abertas

    Foto: Divulgação


    O 5º Argumenta, laboratório imersivo do Sesc RJ que oferece capacitação gratuita para novos roteiristas, abriu inscrições para oficinas virtuais gratuitas que serão ministradas por participantes do projeto.
     
    As atividades serão realizadas entre os dias 9 e 18 de abril. As inscrições podem ser feitas até o dia 16 de abril no formulário online disponível em https://forms.office.com/r/bNBPteJUfS
     
    Nas oficinas, serão abordadas temáticas relacionadas ao universo do cinema, a produção de roteiros e a construção de personagens. São oferecidas 40 vagas em cada oficina. Podem se inscrever pessoas maiores de 18 anos. Não é necessário conhecimento prévio em cinema. Veja a programação abaixo.
     
    As oficinas serão realizadas por Gabriel Newton, Duba Rodrigues, Daniel Veiga, Xulia Doxágui, Allan Costa, Euler Lopes, Karkará Tunga e Matheus Hoffman. Todos foram selecionados para o Argumenta, que ofereceu, no fim do ano passado, mentoria com especialistas do mercado audiovisual que os ajudaram a aprimorar os seus projetos de longa-metragem de ficção.
     
    No ano passado, o Sesc RJ recebeu 872 inscrições de roteiristas de 26 estados e 4 países (Argentina, Chile, França e Nicarágua) interessados em participar do laboratório. Desse total, 10 foram selecionados e tiveram os custos de transporte, assim como estadia e alimentação para as atividades em Petrópolis custeados pela instituição.
     
    O Argumenta foi criado em 2018 com o objetivo de contribuir com a cadeia produtiva audiovisual, qualificando e facilitando a penetração de projetos de todo o país nesse mercado, promovendo a formação de novos agentes culturais de forma democrática, para a diversificação da oferta de conteúdo qualificado. Saiba mais em sescrio.org.br/cultura/argumenta.
     
    PROGRAMAÇÃO
     
    Oficinas virtuais – 5º Argumenta
     
    09/04, 10h - The bear: como temperar uma narrativa, com Gabriel Newton
     
    A oficina “The Bear: como temperar uma narrativa” mergulha numa das séries de maior sucesso narrativo dos últimos anos para descrever e refletir a respeito dos principais elementos dramáticos que compõem uma boa história. Com foco nas duas primeiras temporadas da série e fazendo uma análise dos principais personagens e seus pontos chave, a oficina cruza os pontos principais dos arcos narrativos das duas temporadas da série com o ciclo narrativo de Dan Harmon.
     
    09/04, 15h - O ritmo do argumento: afinando a estrutura de seu texto, com Duba Rodrigues
     
    Por mais que haja excelentes textos sobre o roteiro em si, são poucos os materiais que apresentam dicas na construção de um bom argumento. Para tirar dúvidas e apresentar soluções, de maneira teórica e prática, a oficina “O Ritmo do Argumento” guiará a turma de modo que encontrem a melhor estrutura para cada história - considerando ritmo, tom e formatação.
     
    10/04, 15h - Personagens trans na ficção – o corpo dono de sua narrativa, com Daniel Veiga
     
    O encontro apresenta um breve panorama da representação de corpos trans no audiovisual ao longo do século XX, problematizando o olhar sob o qual estes corpos sempre surgiram nas telas e mostrando a importância da representatividade de corpos trans no audiovisual brasileiro.
     
    12/04, 15h - Desenvolvimento de personagens infantis em narrativas contra-hegemônicas para o grande público, com Xulia Doxágui
     
    Jill Chamberlain defende em seu best-seller que crianças não podem ser protagonistas, pois não possuem falhas trágicas a serem corrigidas, critério fundamental do monomito. Será que as experiências das infâncias vividas no sul global não oferecem nada a ser aprendido, ensinado e transformado? Como desenvolver personagens que coloquem as nossas infâncias em perspectiva, e ao mesmo tempo consigam aproveitar as contribuições da estrutura narrativa clássica? É possível utilizar a capacidade de comunicação das estruturas tradicionais com grandes audiências para construir histórias que desafiem esse paradigma?
     
    16/04, 15h - “Toda história merece uma treta”: uma análise sobre os conflitos que fazem uma história envolvente, com Allan Costa
     
    O conflito é uma parte essencial de qualquer história. É o que impulsiona a trama e mantém o público envolvido. Mas o que é conflito em uma história? Quais são os diferentes tipos? Quais são bons exemplos de conflito? E como você pode usar o conflito para criar uma história que impulsa o seu roteiro? Essa oficina dinâmica busca criar situações de conflito para desenrolar uma boa história e fazer com que o personagem se desenvolva com os desafios criados pelos seus desejos.
     
    17/04, 10h - Na fofoca: construindo argumentos a partir de histórias que você ouve, com Euler Lopes
     
    A partir da experiência de construção do argumento de “Estou aqui a te esperar”, essa oficina objetiva refletir e experimentar, por meio de exercícios práticos, que as histórias que queremos contar estão próximas e as encontramos com a escuta atenta. O poder narrativo das fofocas pode nos fazer pensar em personagens inesquecíveis, em universos únicos e em conflitos inimagináveis e a partir da experimentação dessa escrita, nesse encontro, podemos levantar possibilidades de futuros filmes.
     
    17/04, 19h - Desconfigurando o olhar colonial, com Karkará Tunga
     
    É possível enfrentar o problema sem reforçar as estruturas que o produz? “Desconfigurando o olhar colonial” é um mergulho na representação de personagens indígenas em diferentes momentos da cinematografia brasileira buscando entender de que maneira tem sido alicerçado o imaginário social a identidade indígena e como essa construção simbólica contribui para o apagamento dos povos e das culturas indígenas.
     
    18/04, 19h - Introdução às bordas do cinema brasileiro, com catheus Hoffman
     
    Um encontro para discutir outras histórias dos cinemas brasileiros — pós-coloniais, de periferias, de bordas, de cruzo, de pedreiro, de camelô, de pastor evangélico.


    • MAIS COISAS QUE PODEM TE INTERESSAR

      Prefeitura e Governo Federal inauguram Faculdade da Matemática na Região Portuária do Rio
      Saiba Mais
      UFRJ fica com nota máxima na avaliação do ensino superior do MEC
      Saiba Mais
      CasaShopping: Curso gratuito "Casa Brasil: passado, presente e futuro"
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Comentário do post Marie Newman:
        Gostaria de me inscrever no curso de roteirl


DIVULGAÇÃO