MAIS COISAS >> Jornal Bafafa

  • CPI para apurar milícia em hospitais terá três aliados de Crivella, inclusive o administrador do grupo de Whatsapp

    Da Redação em 16 de Setembro de 2020    Informar erro
    Um dos integrantes do grupo de aplicativo de mensagens chamado "Guardiões do Crivella" vai compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada na Câmara dos Vereadores do Rio para investigar se houve irregularidade no caso.
     
    O vereador João Mendes de Jesus (Republicanos) era um dos membros do grupo de mensagens. Nesta quarta-feira (16), ele teve sua nomeação na CPI publicada no Diário Oficial. O parlamentar já foi secretário de Assistência Social na atual gestão.
     
    Ele é do mesmo partido de Marcelo Crivella (Republicanos) e também bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), assim como o prefeito.
     
    Outro integrante da CPI que é da sigla de Crivella e bispo licenciado da Igreja Universal é Inaldo Silva. Na votação que derrubou o pedido de impeachment, o vereador chegou a defender não só o arquivamento do caso, mas também a reeleição de seu colega de partido.
     
    Na ocasião, Inaldo Silva disse que Crivella "foi um dos melhores gestores do Brasil" e elogiou a condução da política pública durante a pandemia.
     
    Dos cinco componentes da CPI, três são da base aliada do prefeito Marcelo Crivella (Republicanos).
     
    Guardiões do Crivella é um grupo de partidários do prefeito Marcelo Crivella, que ocupando cargos na Prefeitura, agia como uma espécie de milícia na porta dos hospitais inibindo a população que reclamava e a cobertura de imprensa.
     
    Fonte: G1

    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.




    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

CURTA O BAFAFÁ!

DIVULGAÇÃO










#AGENDABAFAFA