TURISMO >> Histórias do Rio

  • Destruído por um incêndio em 1998, aeroporto Santos Dumont reabria seis meses depois

    Da Redação em 30 de Abril de 2022    Informar erro
    No dia 13 de fevereiro de 1998, um incêndio que durou oito horas destruiu o prédio do aeroporto Santos Dumont, no centro do Rio de Janeiro. Ele começou entre 1h30 e 2h só foi debelado depois das 10h por mais de 150 bombeiros.
     
    Não houve vítimas. Dezoito pessoas foram retiradas pelos bombeiros das dependências do prédio, mas só uma apresentou leves ferimentos. 
     
    Foram destruídos dois terços do edifício, inclusive os terminais de embarque e desembarque, os guichês, cafeterias e até livrarias que funcionavam no local.
     
    Dois painéis que contavam a história da aviação foram perdidos. O painel com o rosto de Santos Dumont foi queimado no extremo superior.
     
    O incêndio atingiu os escritórios de três órgãos militares: o DAC (Departamento de Aviação Civil), a Dirma (Diretoria de Material Aeronáutico) e o Depv (Diretoria Eletrônica e de Proteção ao Vôo). O Centro de Computação da Aeronáutica, no DAC, e o centro de informática do órgão também foram queimados, além da torre de controle do aeroporto.
     
    Até hoje as causas do fogo são incertas, mas o principal motivo que facilitou a propagação das chamas é porque não havia hidrantes no entorno do aeroporto e faltou água para apagar o fogo.
     
    O Santos Dumont ficou fechado seis meses depois de um prejuízo na época de R$ 50 milhões. Todos os voos foram transferidos para o Aeroporto Internacional do Galeão.


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      Teleférico de Copacabana à Tijuca nunca saiu do papel, projeto de 1912 previa seis estações
      Saiba Mais
      Planaéreo do Rio, projeto de 1937, teria hélices de avião e circularia em trilhos suspensos
      Saiba Mais
      Reservatório do Cantagalo em Copacabana, construído na rocha em 1930, tem capacidade para 8 milhões de litros de água
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO