TURISMO >> Passeios

  • Capela dos Escravos, lugar de rituais dos negros escravizados em Miguel Pereira

    Da Redação em 26 de Junho de 2022    Informar erro
    A Capela dos Escravos é uma formação rochosa em Miguel Pereira, no Vale do Café do Estado RJ, recebeu esse nome porque já foi ponto de encontros e de rituais dos negros que viviam nas fazendas da região. 
     
    Também chamada de Gruta dos Escravos, foi construída no século XVIII, na Serra do Couto, em homenagem à Nossa Senhora da Penna. Além da capela, a gruta possui várias pedras que foram talhadas pelos escravos, além de um visual incrível!

    Saindo da Estação em Governador Portela, a trilha até a Capela dos Escravos é leve e bem sinalizada, e seu acesso se dá pelo bairro Portela, seguindo os antigos trilhos do trem a partir da estação no sentido da descida da serra da RJ 125, na serra de Miguel Pereira.
     
    A trilha é leve e com vistas belíssimas de formações montanhosas e da cidade.
     
    Em 2011, o local recebeu status de monumento seguindo as normas da Lei Federal nº 9.985/00 que garante a preservação dos “sítios naturais raros, singulares e de grande beleza cênica”.
     
    A área da Gruta dos Escravos pertencia à Fazenda Ribeirão das Flores, que foi desapropriada. Ao se tornar Monumento Natural, conforme está descrito na Lei Federal que criou o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, trouxe mais recursos de ICMS Verde para o município aplicar no meio ambiente.
     
    Até hoje pessoas chegam à Capela para fazer rituais de Candomblé.
     
    Fonte e fotos: Prefeitura de Miguel Pereira
     

    VÍDEOS

    Capela dos Escravos


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      Rio tem ônibus para Macaé saindo do Aeroporto Tom Jobim
      Saiba Mais
      Museu Sacro da Ordem, um lugar fantástico quase escondido dos cariocas
      Saiba Mais
      Bondinho do Pão de Açúcar tem bilhetes promocionais para pais em agosto
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO