TURISMO >> Passeios

  • Parque Estadual dos Três Picos é o maior do Estado do Rio e com grande biodiversidade

    Da Redação em 06 de Janeiro de 2021    Informar erro
    Local: Parque Estadual dos Três Picos
    ENDEREÇO: Estrada do Jequitibá, nº 145, próximo ao km 49 da RJ-116 - bairro Boca do Mato - Cachoeiras de Macacu
    CONTATO: (21) 2649-6847 e (24) 3387‐2318
    DETALHES: Para hospedagem uma boa fonte de consulta é o Airnb
    O Parque Estadual dos Três Picos (PETP) é o maior parque estadual do Rio de Janeiro. Localizado num dos mais expressivos fragmentos da Mata Atlântica, no centro do estado, tem inestimável beleza cênica, com grande número de nascentes e rios, várias cachoeiras, encostas e cumes de montanhas, grande biodiversidade de flora e fauna e formações geológicas diversificadas. A área de mais de 65 mil hectares estende-se em partes dos municípios de Teresópolis, Guapimirim, Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu e Silva Jardim.
     
    A proximidade com a capital do estado e o fato de estar inserido no coração de uma região de forte tradição turística o colocam em situação estratégica. A variada topografia e a notável exuberância da Mata Atlântica, preservadas em grande parte do seu território, impõem a busca de alternativas de desenvolvimento que incorporem como princípio básico a preservação de seus recursos naturais. 
     
    Para habitantes, visitantes e turistas, são inúmeras alternativas de lazer, oportunidades de trabalho e aprendizagem sobre comportamento e cultura da preservação ambiental.
     
    O nome do parque está ligado à história dos exploradores na região dos Três Picos, visitada pelos montanhistas desde a década de 20. Este importante conjunto de montanhas formado pelo Pico Menor, Médio e Maior, tendo este aproximadamente 2.366 m de altitude, o ponto culminante de toda a Serra do Mar, é localizado entre os municípios de Nova Friburgo e Teresópolis. 
     
    O lugar consagrou-se por concentrar o maior número de vias longas do país a partir dos anos 90, atraindo montanhistas de vários países, e hoje ressalta a vocação para o ecoturismo responsável.
     
    A sede do parque é localizada no município de Cachoeiras de Macacu, cuja cidade tem registros de colonização datando do final do século XVI. Tem rica história, que ainda pode ser observada em diferentes locais. No centro, o prédio do Fórum Municipal, por exemplo. No distrito de Japuíba, no casarão, no coreto símbolo da praça e na histórica Igreja de Sant’Anna.
     
    Já na bela serra do município, no bairro de Boca do Mato, as lembranças da época em que o trem cruzava a serra são visíveis nas construções antigas, no que hoje é a trilha conhecida como “Leito Ferroviário”. A trilha passa por construções da antiga ferrovia, cujo nome era “The Leopoldina Railway Co”. Outro importante registro histórico do município são as ruínas da Igreja de São José da Boa Morte, de 1834. As ruínas foram tombadas pelo Instituto estadual do Patrimônio Cultural, INEPAC, desde 1989. 
     
    A grande variedade de habitats comporta uma enorme diversidade da fauna, entre mamíferos, aves, artrópodes, anfíbios e répteis. Pesquisas indicam aproximadamente 100 tipos de espécies de mamíferos diferentes, 22 de répteis e anfíbios e 133 espécies de artrópodes e mais de 370 espécies de aves.
     
    Com características peculiares de fauna, o PETP se destaca como um importante refúgio para a vida selvagem, exercendo importante ação neste sentido. Dentre as espécies relevantes estão: a suçuarana ou onça-parda (Puma concolor), maracajá (Leopardus wiedii), caxinguelê (Guerlinguetus ingrami), cutia (Dasyprocta agouti), ouriço-caixeiro (Sphiggurus insidiosus), tatu-galinha (Dasypus novemcinctus), cachorro-do-mato (Cerdocyon thous), entre outros.
     
    O parque exerce importante papel no abastecimento de água das cidades circunvizinhas, fazendo jus ao fato de ser popularmente conhecido como a “caixa-d’água” do estado do Rio de Janeiro. Partes de seu território estão em cinco bacias hidrográficas: Bacia do rio Macaé, Bacia da Baía da Guanabara, Bacia do rio São João, Bacia do rio Macacu, e bacias de afluentes do rio Paraíba do Sul, reforçando a importância de sua preservação para esses mananciais, não apenas com respeito ao abastecimento, mas para lazer e recreação, equilíbrio ecológico e outras atividades.
     
    Fonte: Parques Estaduais/INEA - Instituto Estadual do Ambiente
    Foto capa: Hugo de Castro/Divulgação e Maicon Rocha

    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      Museu da Geodiversidade da UFRJ
      Saiba Mais
      Museu da Vida: estilo mourisco em Manguinhos
      Saiba Mais
      7 praias imperdíveis no Rio de Janeiro
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

CURTA O BAFAFÁ!

DIVULGAÇÃO









#AGENDABAFAFA