ARTE E CULTURA >> Teatro

  • Era Medeia: peça faz uma reflexão sobre machismo, abuso de poder e exposição da vida privada

    Da Redação em 07 de Novembro de 2023    Informar erro
    Era Medeia: peça faz uma reflexão sobre machismo, abuso de poder e exposição da vida privada

    Foto: Renato Mangolin

    Local: Centro Cultural Justiça Federal
    ENDEREÇO: Av. Rio Branco, 241 - Centro, Rio de Janeiro
    CONTATO: (21) 3261-2550
    DETALHES: Até 29/11/23 | terça e quarta, às 19h | Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia) 
     
    Você sempre age de acordo com seus princípios éticos? Ou será que muitas vezes suas ações e comportamentos contradizem o seu discurso? A partir dessa reflexão se desenrola a trama do elogiado espetáculo Era Medeia, em cartaz no Centro Cultural Justiça Federal até 29 de novembro.
     
    Com supervisão de Cesar Augusto, texto e direção de Eduardo Hoffmann e argumento de Marina Monteiro, a peça se passa durante os ensaios de uma adaptação da tragédia “Medeia”, de Eurípedes, pano de fundo para uma discussão que também passa pelo machismo, o abuso de poder, exposição da vida privada e a importância do processo na criação artística. 
     
    Em cena, estão os atores Eduardo Hoffmann e Isabelle Nassar (que recentemente participou da novela “Travessia” e da série “Bom Dia, Verônica”). No espetáculo, eles vivem Pedro Lobo, um diretor excêntrico, e Verônica Albuquerque, uma atriz insegura.
     
    O público é convidado a assistir a um ensaio aberto do espetáculo no qual estão trabalhando juntos. Aos poucos, o passado deles vem à tona, e os espectadores passam a ser testemunhas de um acerto de contas íntimo entre os personagens.
     
    A atmosfera é tão realista que, em uma das apresentações, o sogro da atriz quis tirar satisfações com o ator durante uma discussão entre os personagens. O episódio foi lembrado no programa “Que história é essa, Porchat?” (www.youtube.com/watch?v=Tz6fy4IACHo). 
     
    A partir da exposição da vida íntima do ex-casal, “Era Medeia” também faz uma reflexão sobre os motivos de o público de hoje parecer se interessar mais pelos bastidores da criação do que pela própria criação.
    Ficha técnica:
    Texto e direção: Eduardo Hoffmann
    Supervisão artística: Cesar Augusto
    Argumento: Marina Monteiro
    Elenco: Isabelle Nassar e Eduardo Hoffmann
    Produção: Guilherme Nanni / NANNI PRODUÇÕES ARTÍSTICAS
    Iluminação: Renato Machado
    Figurino: Tiago Ribeiro
    Costura: Ateliê das Meninas (Maria e Zezé)
    Concepção cenográfica: Cesar Augusto e Eduardo Hoffmann
    Produção de adereços: Patrícia Ramos
    Trilha sonora: João Mello e Gabriel Reis
    Arte gráfica e identidade visual: Márcio de Andrade
    Produção de vídeos: Celavi Filmes (Eduardo Paganini e Jamal Dizete)
    Assessoria de imprensa: Rachel Almeida (Racca Comunicação)
    Técnico e operador de luz: Paulo Ignácio
    Operador de Som: Gabriel Reis
    Realização: Eduardo Hoffmann e Isabelle Nassar


    • ARTE E CULTURA QUE PODEM TE INTERESSAR

      Peça: “A História de Kafka e a Boneca Viajante” em temporada no Rio
      Saiba Mais
      ‘Entre Franciscos, O Santo e o Papa’, um diálogo entre o Papa Francisco e São Francisco de Assis
      Saiba Mais
      O premiado musical “Luiz e Nazinha – Luiz Gonzaga para Crianças” volta ao cartaz na Cidade das Artes
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO