ARTE E CULTURA >> Teatro

  • O Dia que o Sol Nasceu do Lado Errado (Processo)

    Da Redação em 06 de Maio de 2024    Informar erro
    O Dia que o Sol Nasceu do Lado Errado (Processo)

    Foto - Rodrigo Abadi

    Local: Sede Cia dos Atores
    ENDEREÇO: Escadaria Selarón - R. Manuel Carneiro, 12 - Lapa - Rio de Janeiro - RJ
    DETALHES: De 10 a 26/05/24 | Sextas e sábados, às 20h, Domingo, às 19h | Ingressos: R$40 | R$20 meia
    LINK: Clique aqui e visite o site
    O processo O Dia que o Sol Nasceu do Lado Errado, inicia suas apresentações no dia 10 de maio de 2024, às 20h na Sede da Cia dos Atores, um espetáculo idealizado pelo diretor, Ricardo Santos, indicado ao Prêmio Shell 2019, pelo espetáculo Rinoceronte.
     
    Inspirado na obra do dramaturgo Harold Pinter, conhecido por explorar temas como solidão e angústia existencial, e no texto "Finnis Terrae", da autora Téia Porto, o espetáculo "O Dia que o Sol Nasceu do Lado Errado (Processo)" é o resultado do processo aberto da terceira residência artística sob a direção de Ricardo Santos. Em um universo catastrófico, onde solidão e angústia existencial são centrais, o espetáculo desafia convenções e mergulha na essência humana.
     
    Ricardo Santos, em seu processo criativo, demonstra uma afinidade com o teatro do absurdo. Sua paixão por esse estilo teatral, que desafia a lógica e subverte as convenções tradicionais, é evidente em cada etapa do desenvolvimento de seus projetos. Ao mergulhar no absurdo, Santos encontra uma liberdade criativa, permitindo que suas ideias fluam livremente e desafiando tanto a si mesmo quanto ao elenco a explorar novos territórios da expressão artística.
     
    Em 'O Dia que o Sol Nasceu do Lado Errado (Processo)', somos confrontados com a condição humana diante de um mundo à beira do colapso. Em meio ao caos, guerras e uma busca desesperada por valores ultrapassados, um homem se vê diante de uma jornada de autoconhecimento. Revendo sua vida, ele questiona valores familiares, o casamento, o destino e sua própria essência, enquanto busca uma rota de fuga em um cenário de ruína emocional. Uma reflexão profunda sobre o presente e o futuro em um mundo à deriva.
    Ficha Técnica:
    Direção e dramaturgia: Ricardo Santos
    Desenho de Luz: Eugenio Oliveira
    Direção Musical: Rodrigo Marçal
    Vídeos e Assistência de direção: Igor Gouvêa
    Produção Núcleo de criação: Julia Sarraf
    Produção Sede: Du Pessanha
    Figurinos: Maddu Costa
    Assessoria de Imprensa: Júlio Luz
    Diretor de palco: Luciano Rozendo
    Realização: Núcleo de Criação
     
    Elenco: Alexandre Melo, Álvaro Figueiredo, Du Pessanha, Fabio Alavez, Gustavo Padrão, Jan Oliveira, Juliana Costa, Larissa Fiori , Leonam, Mabê de Paiva, Maddu Costa, Murillo Medeiros, Pedro Nogh, Raquel Maia, Rodrigo Abadi, Tatá Calazans, Virgínia Bravo, Vitor Pascon e Vitor Pol
     
    Classificação: 14 anos
    Duração: 70 minutos
    Capacidade: 80 lugares
    Venda pela Sympla: https://www.sympla.com.br/produtor/ricardosantos
     


    • ARTE E CULTURA QUE PODEM TE INTERESSAR

      Ânima, novo espetáculo da filósofa Lúcia Helena Galvão interpretado por Beth Zalcman
      Saiba Mais
      Makeda – A Rainha da Arábia Feliz, últimos dias no CCBB
      Saiba Mais
      Sancho Pança, O Fiel Escudeiro é uma divertida adaptação da obra de Cervantes com o Palhaço Piruá
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO