MAIS COISAS >> Bem Estar

  • ​Policiamento em Santa Teresa melhora, mas ainda sofre críticas

    Da Redação em 13 de Maio de 2019    Informar erro
    Santa Teresa sofre um problema crônico de segurança. Apesar da situação do bairro ter melhorado com a presença mais efetiva da PM, a associação de moradores local, a AMAST, é da opinião de que é preciso mais planejamento no patrulhamento. A principal crítica é a precária presença de patrulhas nas entradas e saídas do bairro. “O policiamento nas vias de acesso é o principal problema. Via Gloria, Lapa, desde o Catumbi, Centro, etc. Assaltos com motos ainda são comuns”, salienta Paulo Saad, presidente da AMAST.
     
    Questionado sobre a implantação de um “Santa Teresa Presente”, Saad discorda. “Estes esquemas não são bem vindos por aqui”. Sobre segurança privada, a AMAST também critica. “Estas práticas atuais de milícia de empresas fardadas nas ruas são outra balela. Estão ali protegendo o comercio, num caso clássico de cão de guarda, enquanto o assalto ocorre acolá contra o cidadão comum”.  
     
    Já a Associação de Amigos e Empreendedores de Santa Teresa – Amesanta,  entende que a segurança no bairro vem melhorando nos últimos meses. Empresários estão focados na promoção de eventos culturais e na ocupação positiva do espaço público. "Manter as ruas movimentadas com cariocas e turistas em busca de lazer cultural é a nossa resposta", diz Liliane Jaeger, presidente da Amesanta. A entidade também está se articulando com os órgãos oficiais de turismo para a melhor promoção do bairro como destino turístico na cidade do Rio de Janeiro.
     
    A Polícia Militar garante que, desde o início de 2019, esquadras do RCECS (Regimento de Cavalaria Cel Enyr Cony dos Santos) e viaturas têm reforçado o policiamento nos acessos de maior circulação no bairro. E lembra que a região conta com a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Escondidinho/Prazeres desde fevereiro de 2011.
     
    O Comando da Corporação reitera a recomendação para que os cidadãos não deixem de registrar roubos nas delegacias da Polícia Civil da área. Os registros servem de base para o planejamento do policiamento ostensivo pela PM e para a investigação dos crimes pela Polícia Civil. 

    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.




    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

CURTA O BAFAFÁ!

DIVULGAÇÃO










#AGENDABAFAFA