MAIS COISAS >>

  • Rio sedia em março a 8ª edição do Science20, evento científico mundial

    Da Redação em 21 de Fevereiro de 2024    Informar erro
    Rio sedia em março a 8ª edição do Science20, evento científico mundial

    A Academia Brasileira de Ciências (ABC) promove a 8ª edição do Science20 (S20), que acontece no Rio de Janeiro, integrada à reunião do G20 que ocorrerá no Brasil, promovendo um diálogo oficial com a comunidade científica do país anfitrião, liderado pela academia científica nacional  através da ABC.
     
    O encontro vai reunir representantes das Academias de Ciências dos 20 países que integram o grupo: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia e Turquia.
     
    Além deles, foram também convidados representantes da Associação de Academias e Sociedades de Ciências Asiáticas (AASSA, sigla em inglês), Conselho Assessor das Academias Europeias (EASAC, sigla em inglês) Parceria InterAcademias (IAP, sigla em inglês), Rede InterAmericana de Academias de Ciências, União Europeia (UE) e da Rede de Academias de Ciências Africana (NASAC, sigla em inglês).
     
    Em 2015, estes 20 países aprovaram uma agenda global, a ser alcançada até 2030, com o objetivo de reduzir a pobreza e proteger o planeta. Foram delineadas medidas ousadas e transformadoras, sendo que os 20 governos se comprometeram a adotá-las, na direção da sustentabilidade e da resiliência.
     
    Tais ações são integradas e indivisíveis, devendo equilibrar as três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental. Além disso, essa jornada coletiva está ancorada no compromisso de que ninguém ficará para trás.
     
    No entanto, estamos a sete anos do prazo estabelecido e, com preocupação, percebemos que estamos longe dos objetivos desejados e acordados. Por isso, a ABC escolheu como tema do encontro de 2024 “Ciência para a Transformação Mundial”.
     
    Buscando a maior abrangência possível, a ABC chegou aos cinco seguintes tópicos, considerados relevantes tanto para os cientistas como para os decisores políticos e para a sociedade. São eles:
    Inteligência Artificial: ética, impacto social, regulação e partilha de conhecimento
    Bioeconomia: impulsionando o mundo em direção a um planeta sustentável
    Processo de Transição Energética: energias renováveis, considerações sociais e econômicas
    Desafios de saúde: qualidade, equidade e acesso
    Justiça Social: promover a inclusão, acabar com a pobreza e reduzir as desigualdades.
     
    O objetivo principal do S20 é apresentar aos tomadores de decisão de seus respectivos países e de organismos internacionais recomendações decididas em consenso para os tópicos de interesse escolhidos. Estas recomendações, baseadas na ciência, são formuladas através de grupos de trabalho compostos por especialistas internacionais e que contam com um coordenador (sherpa).
     
    Como será o evento?
    Serão realizadas duas reuniões presenciais, na abertura e no encerramento, e discussões intermediárias virtuais.
     
    A reunião de abertura do S20 acontecerá no Rio de Janeiro, nos dias 11 e 12 de março, e será transmitida on-line.
     
    Espera-se que cada Academia elabore internamente considerações a serem compartilhadas nas discussões, visando construir um processo participativo onde as decisões serão tomadas coletivamente.
     
    Já a reunião de encerramento será realizada nos dias 1 e 2 de julho, também no Rio de Janeiro. Mais detalhes sobre esta parte do evento serão apresentados mais perto da data.
     
    Após um período turbulento em que enfrentamos uma pandemia e discursos de desconfiança na ciência e na democracia, a Academia Brasileira de Ciências está feliz em ver o Brasil de volta ao cenário global, buscando trabalhar multilateralmente com outros países para construir soluções para problemas comuns.
     
    Fonte: Academia Brasileira de Ciências


    • MAIS COISAS QUE PODEM TE INTERESSAR

      Em reunião do G20, Brasil defende taxação de super-ricos no mundo para financiar medidas contra pobreza e crise climática
      Saiba Mais
      Hotel Inglês sofre com o abandono e invasão de moradores de rua
      Saiba Mais
      Obras do novo museu Casa Geyer estão em ritmo acelerado
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO