TURISMO >> Bairros

  • Santa Teresa: um bairro carioca com muita história

    Da Redação em 01 de Agosto de 2020    Informar erro
    Santa Teresa foi construída no que era antes os Morros do Desterro e Paula Matos e ganhou esse nome a partir do Convento das Carmelitas que se instalou no local, no século XVIII. Durante a colônia, suas florestas eram o lugar preferido dos negros foragidos e suas quilombolas.
     
    No século XIX, a elite carioca escolheu o bairro para fugir da insalubridade e das epidemias que eram registradas no Centro. Daí construiu palácios e casarões de inspiração francesa que até hoje encantam.
     
    Nos anos 20 do século XX passou a ser ocupado por imigrantes portugueses, italianos e espanhóis.
     
    Carinhosamente chamado apenas de Santa, Santa Teresa é um dos bairros mais charmosos do Rio. E não é a toa. Além da diversidade arquitetônica com muitas casas e edifícios elegantes, abriga polo gastronômico cada vez melhor com dezenas de bares e restaurantes, além de hostels e hotéis, cafeterias, centros culturais, museus e eventos culturais o ano inteiro.
     
    Por ter moradores de várias nacionalidades, é apontado como o mais cosmopolita do Rio e como a “Montmartre carioca”, pela grande quantidade de ateliês de artistas plásticos.
     
    Encravado no alto de um morro entre o Centro e a Zona Sul, é o único bairro do Rio que manteve os bondes em circulação e que dão um toque especial, um verdadeiro túnel do tempo. Recentemente eles foram modernizados, inclusive os trilhos da linha.
     
    Suas ruas de paralelepípedos são um convite a circular sem hora para ir embora. Recentemente, o policiamento foi reforçado o que melhorou ainda mais o astral do lugar.
     
    Destaque para seus famosos largos: Largo do Curvelo, Largo dos Guimarães, Largo das Neves, Largo do França, entrecortados por vias principais e secundárias de paralelepípedos.
     
    Flanar por suas ruas leva a construções do século XIX e do século XX, cada uma com um estilo arquitetônico diferente. Por ser muito querida por estrangeiros, é apontada como um bairro vanguardista, formador de estilos e opiniões.
     
    Com apenas 40 mil moradores, inclusive das comunidades, é como se fosse uma outra cidade em pleno Rio de Janeiro. Até o ritmo do local é mais lento, sem o tráfego pesado no seu entorno. A impressão que temos é que a hora passa mais devagar.
     
    A vitalidade cultural de Santa Teresa sempre foi um marco. Entre os eventos mais importantes, Santa Teresa de Portas Abertas, Festa Literária de Santa Teresa – FLIP, Circuito Oriente de Arte e um carnaval animadíssimo com ótimas agremiações, com destaque para os blocos Céu na Terra e das Carmelitas. Sem falar na agitada vida noturna com bares, restaurantes e lugares para dançar ao som de DJs e bandas ao vivo.
     
    Quem mora defende o bairro. Sua associação de moradores é a mais antiga do Rio e completou 40 anos em 2019.
     
    Um cantinho do Rio bom demais! Super recomendamos! Bom passeio!
     
     
    Principais atrações:
    Museu de Arte Chácara do Céu
    Museu Benjamin Constant
    Museu do Bonde
    Parque das Ruínas
    Centro Cultural Laurinda Santos Lobo
     
     

    ATENÇÃO
    Não somos responsáveis por alterações na programação.
    Recomendamos que confirmem os eventos através dos links ou telefones divulgados.
    Apenas organizamos e compartilhamos a informação.




    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Comentário do post Carlos Saraiva:
        Já morei neste bairro . Rua Paula Matos. Largo das Neves. Maravilha de bairro

      • Comentário do post Benedito Marques:
        saudade de Santa onde morei 1 ano na rua almirante alexandrino num hotelzinho antigo já demolido


    Banner Pets

CURTA O BAFAFÁ!

DIVULGAÇÃO









#AGENDABAFAFA