TURISMO >> Bairros

  • Gávea: um bairro com muita história e o melhor desenvolvimento humano do Rio

    Da Redação em 20 de Janeiro de 2022    Informar erro
    A Gávea é um bairro nobre da Zona Sul do Rio com o melhor índice de desenvolvimento humano da cidade e muitas opções de lazer, diversão e gastronomia.
     
    Localizado na encosta do Morro Dois Irmãos, surgiu a partir dos anos 30 quando propriedades rurais deram vez a mansões da incipiente burguesia carioca. Entre 1926 e 1945, a Gávea sediou corridas de carros no famoso Circuito da Gávea.
     
    A partir de 1970, depois da inauguração do Túnel Dois Irmãos e da Autoestrada Lagoa-Barra, o bairro tornou-se alvo de uma intensa especulação imobiliária, com a construção de edifícios e centros comerciais.
     
    Em 2000, seu índice de qualidade de vida foi avaliado em 0,970; alcançando o 1º lugar do Rio de Janeiro, dentre 126 bairros avaliados.
     
    A região possui muitas instituições acadêmicas já que sedia a Pontifícia Universidade Católica – PUC, uma das instituições de ensino mais respeitadas do país com 42 cursos de graduação e nada menos do que 17 mil alunos. E ainda a Escola Americana do Rio de Janeiro, a Escola Parque, Colégio Teresiano, Colégio Stockler, Escola Nova e várias escolas municipais.
     
    Destaque para o Jockey Club Brasileiro construído em 1932 com o aterramento de parte da Lagoa Rodrigo de Freitas. Com estilo eclético misturando colunas de templos gregos, arco romano e abóbadas de vidro no estilo parisiense, o local tem amplas arquibancadas e gramado junto à pista de 2.040 metros. O local é dotado de muitos bares e abriga ainda restaurantes, teatro, cinema e até escola de profissionais do turfe. Com 640 mil m² de área construída, o Jockey Club é também palco de eventos de gastronomia, moda, cinema e shows musicais. Um lugar legal para passar as horas inclusive com crianças que têm amplo espaço para brincar. E claro, com segurança.
     
    Em frente ao Jockey fica a Praça Santos Dumont e a região conhecida como “Baixo Gávea”. Destaque para o restaurante o Braseiro da Gávea, um dos queridinhos da cidade.
     
    Ali perto fica o Shopping da Gávea. Inaugurado em 1975, é o único focado em gastronomia com 36 restaurantes e quiosques, 250 lojas, cinco cinemas, quatro teatros e 900 vagas de estacionamento.
     
    Destaque ainda para o Planetário do Rio. Inaugurado em 1970, se tornou sinônimo de lazer e diversão para cariocas e turistas. O Planetário possui duas unidades (Gávea e Santa Cruz), três cúpulas, dentre elas a maior cúpula da América Latina, o Museu do Universo, que abriga diversos experimentos interativos, observatório, biblioteca de acesso gratuito e uma área recreativa externa. É um lugar de conhecimento e difusão científica, educação, cultura e lazer.
     
    No alto da Rua Marquês de São Vicente, imperdível conferir o Instituto Moreira Sales. Antiga residência da família do embaixador e empresário Walther Moreira Salles, é um dos mais importantes espaços culturais do Rio com uma programação de excelência e um acervo riquíssimo que orgulha a cidade.
     
    A casa projetada em 1948 pelo arquiteto Olavo Redig de Campos revela toda a sua imponência com um belíssimo jardim de Burle Marx, lago com carpas, amplos espaços envidraçados, a varanda dos cobogós e painéis de azulejo também de Burle Marx.
     
    E ainda, pertinho dalí, o Parque da Cidade. Antiga propriedade do Marquês de São Vicente, tem um bonito jardim com palmeiras, árvores frutíferas e espécies raras, como árvores de pau-brasil que dividem a atenção dos visitantes com as montanhas que rodeiam o espaço e com os animais que lá vivem. Um bonito lago foi criado com o represamento de um córrego, tornando o passeio ainda mais agradável. E ainda um museu com acervo de fotografias de imagens históricas, mapas e objetos do final do século XIX.  
     
    E para coroar, a sede do Flamengo é um ícone do bairro. Construído em 1933, o estádio era até recentemente palco dos treinamentos do time e já serviu de palco para shows como do artista Bon Jovi.
     
    Foto: Diego Baravelli/Divulgação Planetário do Rio


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      Bairro Peixoto, uma graça de lugar em Copacabana
      Saiba Mais
      Piscinão de Ramos: sucesso há 20 anos como principal área de lazer da Zona Norte do Rio
      Saiba Mais
      Os rios escondidos sob o asfalto no Rio de Janeiro
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Comentário do post Mara Gonçalves:
        Olá eu sou moradora da Gávea,quando eu cheguei aqui dava -se para caminhar a noite pela Gávea ir ao shopping caminhar pelas ruas Dos Oitis ir até o Leblon a pé a noitinha hoje nem pensar está cheia de pedintes de moleques nas calçadas tá virando um Catete eu acredito que a época de ouro foi nos anos 30 40 e 50 que era um glamour ir ao jockey Clube assistir às corridas de cavalos aquelas mulheres elegantérrimas de chapéu os homens de fraques eu não vivi essa época mas acredito que tenha sido a melhor aqui no Rio de Janeiro, hoje o jockey Clube está alugando todos os seus espaços livres para eventos tudo bem mas os restaurantes depois de uma certa hora vira boates e ninguém dorme mais está insuportável viver hoje na Gávea e não adianta você ir para o alto da Gávea que está pior na Rocinha tem o restaurante Mirante que está tirando o sono do pessoal do alto você não tem para onde ir tá muito difícil viver na Gávea é uma pena porque ninguém faz nada porque o que vale é o dinheiro pagou liberou e com isso o condado da Gávea está se desvalorizando. Chade como dizem os Alemães que pena.

      • Comentário do post Moyses Akerman:
        A Gávea é o encontro da natureza com o convívio de gente que quer o bem. De todos e dela natureza também. No nosso bairro todos somos um só. Todos se conhecem e se gostam. Vamos juntos ganhar mais uma!!!! Vamos preservar a Gávea !


DIVULGAÇÃO