TURISMO >> Histórias do Rio

  • Assassinato do maior empreiteiro da cidade chocou o Rio em 1954, crime foi desavença entre sócios

    Da Redação em 03 de Janeiro de 2022    Informar erro
    A Construtora Predial Corcovado abriu as portas para a explosão imobiliária em Copacabana no início dos anos 50. Com a duplificação do túnel Novo em 1949, chegar ao bairro ficou fácil e ela construiu dezenas de prédios, alguns mais sofisticados e outros nem tanto. 
     
    Entre eles, o famoso edifício Master e os prédios Manchester, Saint Martin, Dublin. Em 1952, a compra do Hotel Londres que ocupava quatro grandes terrenos entre a Avenida Atlântica e Domingos Ferreira, foi o negócio imobiliário mais caro da cidade até então. No lugar, foram construídos dois prédios de luxo e o famoso edifício Master com 276 apartamentos.
     
    Um dos lugares com maior concentração dos prédios da corcovado era na Praça do Lido. Num desses prédios o dono da Corcovado, André Jules Cateysson, projetava seu apartamento, um grande triplex, para morar junto com sua mãe, a francesa Linda Cateysson. Mas antes de o prédio ficar pronto ele foi assassinado com cinco tiros em 1954 dentro de seu Cadillac, no posto Esso ao lado do Solar da Fossa, onde é hoje o Riosul.
     
    O jornal Correio da Manhã noticiou que o crime foi cometido pelo seu ex-sócio Silvio Coelho que alegou que na véspera, André Jules Cateysson, tinha mandado dois policiais para assassiná-lo. Coelho se entregou à polícia e afirmou que cometeu o crime para se vingar de Cateysson, então dono do maior império imobiliário da cidade. 
     
    Sem André Jules Cateysson, a predial Corcovado acabou sucumbindo e os negócios foram rareando até fechar alguns anos depois.
     
    E ele deixou de herança a verticalização do bairro varrendo do mapa casas com menos de 30 anos.
     


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      Praia das Virtudes, a última praia do Centro do Rio, preferida dos casais apaixonados
      Saiba Mais
      Campos tem farol projetado pelo renomado engenheiro francês Gustave Eiffel em 1877
      Saiba Mais
      Bondes cariocas vendidos como sucata circulam até hoje nos EUA
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO