TURISMO >> Histórias do Rio

  • Circo Voador começou no Arpoador em 1982 e acabou na Lapa onde está até hoje

    Da Redação em 15 de Janeiro de 2022    Informar erro
    A lona azul e branca do Circo Voador foi levantada pela primeira vez em 1982 na praia do Arpoador, em Ipanema. Construído em estrutura metálica, a iniciativa foi de artistas de teatro integrantes do grupo Asdrúbal Trouxe o Trombone. Entre eles, Perfeito Fortuna, Patrícia Travassos, Evandro Mesquita, Regina Casé, Luis Fernando Guimarães e Hamilton Vaz Pereira.
     
    A princípio, a montagem duraria apenas um mês, mas durou três meses. Nesse período, dezenas de bandas e peças de teatro se apresentaram no local que conquistou a juventude carioca, sempre com espetáculos baratos e de qualidade. Muitas bandas ganharam notoriedade por lá, entre elas, Blitz, Barão Vermelho, Paralamas do Sucesso e artistas como Lobão e Djavan.
     
    Expulso do Arpoador, o Circo fez seu segundo pouso bem longe dalí. A Prefeitura destinou um terreno baldio junto aos Arcos da Lapa e, em 23 de outubro de 1982, reabriu as portas no novo endereço.
     
    Concebido e administrado por Perfeito Fortuna, Maurício Sette, Márcio Calvão e Jose Carlo Fernandes, o Circo foi o pioneiro em iniciativas sociais que são mantidas até hoje no cenário cultural e social da cidade.
     
    O Circo Voador foi um dos principais pontos da noite carioca por um bom tempo, até que, em 1996, fechou as portas por ato do então prefeito da cidade, César Maia.
     
    No dia da eleição do seu sucessor, o prefeito Conde, os dois foram comemorar a vitória num show da banda Ratos de Porão e acabaram vaiados pelo público presente. Indignado com a recepção, o prefeito César Maia decidiu cassar o alvará alegando irregularidades.
     
    Reconstruído em 2004 no mesmo local na Lapa, o Circo Voador atualmente conta com uma infraestrutura para receber cerca de 2.500 pessoas. Reaberto em 22 de julho daquele ano, serve de palco para as mais variadas expressões musicais tanto do Rio de Janeiro, quanto de outros lugares do Brasil e do estrangeiro.
     
    A sua retomada de atividades foi um dos tantos itens que resgataram a boemia do bairro. Próximo ao Circo, há também a Fundição Progresso, outro popular palco da música, além de uma série de casas de espetáculos, bares e restaurantes.
     
    Fonte: Wikipedia
     
    Leia mais:
     
     


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      Beijoqueiro, o "serial kisser" que beijou Sinatra, Roberto Carlos e até o Papa
      Saiba Mais
      Nevasca isolou o Parque Nacional de Itatiaia em 1985, frio chegou a 10º negativos
      Saiba Mais
      Planaéreo do Rio, projeto de 1937, teria hélices de avião e circularia em trilhos suspensos
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO