TURISMO >> Bairros

  • Santa Teresa: um bairro carioca com muita história

    Da Redação em 16 de Outubro de 2021    Informar erro
    Santa Teresa foi construída no que era antes os Morros do Desterro e Paula Matos e ganhou esse nome a partir do Convento das Carmelitas que se instalou no local, no século XVIII. Durante a colônia, suas florestas eram o lugar preferido dos negros foragidos e suas quilombolas.
     
    No século XIX, a elite carioca escolheu o bairro para fugir da insalubridade e das epidemias que eram registradas no Centro. Daí construiu palácios e casarões de inspiração francesa que até hoje encantam.
     
    Nos anos 20 do século XX passou a ser ocupado por imigrantes portugueses, italianos e espanhóis.
     
    Carinhosamente chamado apenas de Santa, Santa Teresa é um dos bairros mais charmosos do Rio. E não é a toa. Além da diversidade arquitetônica com muitas casas e edifícios elegantes, abriga polo gastronômico cada vez melhor com dezenas de bares e restaurantes, além de hostels e hotéis, cafeterias, centros culturais, museus e eventos culturais o ano inteiro.
     
    Por ter moradores de várias nacionalidades, é apontado como o mais cosmopolita do Rio e como a “Montmartre carioca”, pela grande quantidade de ateliês de artistas plásticos.
     
    Encravado no alto de um morro entre o Centro e a Zona Sul, é o único bairro do Rio que manteve os bondes em circulação e que dão um toque especial, um verdadeiro túnel do tempo. Recentemente eles foram modernizados, inclusive os trilhos da linha.
     
    Suas ruas de paralelepípedos são um convite a circular sem hora para ir embora. Recentemente, o policiamento foi reforçado o que melhorou ainda mais o astral do lugar.
     
    Destaque para seus famosos largos: Largo do Curvelo, Largo dos Guimarães, Largo das Neves, Largo do França, entrecortados por vias principais e secundárias de paralelepípedos.
     
    Flanar por suas ruas leva a construções do século XIX e do século XX, cada uma com um estilo arquitetônico diferente. Por ser muito querida por estrangeiros, é apontada como um bairro vanguardista, formador de estilos e opiniões.
     
    Com apenas 40 mil moradores, inclusive das comunidades, é como se fosse uma outra cidade em pleno Rio de Janeiro. Até o ritmo do local é mais lento, sem o tráfego pesado no seu entorno. A impressão que temos é que a hora passa mais devagar.
     
    A vitalidade cultural de Santa Teresa sempre foi um marco. Entre os eventos mais importantes, Santa Teresa de Portas Abertas, Festa Literária de Santa Teresa – FLIP, Circuito Oriente de Arte e um carnaval animadíssimo com ótimas agremiações, com destaque para os blocos Céu na Terra e das Carmelitas. Sem falar na agitada vida noturna com bares, restaurantes e lugares para dançar ao som de DJs e bandas ao vivo.
     
    Quem mora defende o bairro. Sua associação de moradores é a mais antiga do Rio e completou 40 anos em 2019.
     
    Um cantinho do Rio bom demais! Super recomendamos! Bom passeio!
     
     
    Principais atrações:
    Museu de Arte Chácara do Céu
    Museu Benjamin Constant
    Museu do Bonde
    Parque das Ruínas
    Centro Cultural Laurinda Santos Lobo
     
    Leia mais:
     


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      Igreja da Penha tem plano inclinado desde 2003
      Saiba Mais
      Igreja da Penha completa 385 anos, xodó da Zona Norte
      Saiba Mais
      Parque do Flamengo: o jardim com mais de 15 mil árvores em cenários incríveis de Burle Marx
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Comentário do post Carlos Saraiva:
        Já morei neste bairro . Rua Paula Matos. Largo das Neves. Maravilha de bairro

      • Comentário do post Benedito Marques:
        saudade de Santa onde morei 1 ano na rua almirante alexandrino num hotelzinho antigo já demolido


    Banner Pets

DIVULGAÇÃO