TURISMO >> Brasil

  • Palácio de Cristal, ícone arquitetônico de Petrópolis foi construído na França

    Da Redação em 24 de Setembro de 2021    Informar erro
    Local: Palácio de Cristal
    ENDEREÇO: Rua Alfredo Pachá, s/nº, Centro Histórico
    CONTATO: (24) 2247-3721
    DETALHES: Visitação: terça a domingo, das 09h às 18h. Entrada franca.
    Inaugurado em 1884, o Palácio de Cristal foi encomendado pelo Conde d'Eu nas oficinas da Société Anonyme de Saint-Sauveur, na cidade de Arras, na França. A estrutura pré-montada é inspirada no Palácio de Cristal de Londres e do Palácio de Cristal do Porto. 
     
    A intenção do Conde era presentear a Princesa Isabel para ela cultivar suas hortaliças. Depois serviu como pavilhão para as exposições de flores e produtos agrícolas que já aconteciam desde 1875 em outro local.
     
    No dia 2 de fevereiro de 1879, sua pedra fundamental foi lançada, cabendo ao Engenheiro Eduardo Bonjean a tarefa de acompanhar a montagem do Palácio de Cristal na Praça Koblenz (ou Praça da Confluência), em Petrópolis.
     
    Sua inauguração foi realizada no dia 2 de fevereiro de 1884, com um grandioso baile, que contou, inclusive, com a presença maciça de toda a Corte Imperial brasileira.
     
    Em abril do mesmo ano, foi realizada a 4ª Exposição promovida pela Sociedade Agrícola e Hortícola de Petrópolis", que repetiu anualmente até 1886.
     
    Após a Proclamação da República, o Palácio de Cristal foi relegado a segundo plano, entrando em decadência.
     
    Em 1938, serviu o Palácio de Cristal de sede para o Museu Histórico de Petrópolis, por iniciativa do Dr. Alcindo Sodré. Criado o Museu Imperial, de novo fica vazio o importante imóvel.
     
    No início da década de 1960, a Prefeitura de Petrópolis, durante o governo do prefeito Dr. Nelson de Sá Earp, propõe simplesmente demolir o palácio e construir um complexo esportivo municipal no terreno. 
    Contra a proposta de demolição forma-se um vigoroso movimento de historiadores e preservacionistas que conseguem salvar o Palácio quase que no último momento, quando tratores e operários já se movimentavam para realizar a destruição do monumento.
     
    Por muito tempo ficou o Palácio sem qualquer finalidade, entregue ao desgaste do tempo, até que em 1970, iniciou-se uma série de restaurações, incluindo os jardins.
     
    Exemplo típico de arquitetura dita "das grandes exposições", surgidas com a Revolução Industrial, no século passado, o Palácio de Cristal consiste em pré-moldado em estrutura metálica, formando cruz com braços retangulares nas laterais e em hemiciclo na frente e nos fundos com vãos preenchidos por vidros transparentes (originalmente, consistiam em cristais "bisotados" importados da Bélgica).
     
    O Palácio é administrado pela Prefeitura de Petrópolis, sendo utilizado para diversas exposições promovidas pela Prefeitura ou por iniciativa particular.
     
    O palácio e a sua praça, a 1º de setembro de 1960 recebeu proteção histórica provisória pelo o Conselho de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, pela notificação nº 833, tombando historicamente o Palácio de Cristal e seu entorno.
     
    Nesta luta contra a demolição se destacou o historiador Guilherme Auler. Mas no que era o jardim do Palácio, já havia sido construída uma quadra poliesportiva, que só iria ser destruída na década de 1970 para recompor os jardins originais.
     
    Em 1967 o palácio teve o tombamento histórico em definitivo pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.
     
    Fonte: IPHAN e Wikipedia
     
    Leia mais:


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      Azul terá voos diários entre Congonhas e Fernando de Noronha
      Saiba Mais
      Túnel de Quissamã, relíquia histórica preservada
      Saiba Mais
      Revista americana diz que Rio é um dos melhores destinos a ser visitado em 2022
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO