TURISMO >> Histórias do Rio

  • Construída em tempo recorde, passarela do samba faz 40 anos com corpinho de 20

    Da Redação em 28 de Fevereiro de 2024    Informar erro
    Construída em tempo recorde, passarela do samba faz 40 anos com corpinho de 20

    Construída em tempo recorde, a Passarela do Samba Darcy Ribeiro representou um marco do progresso da nossa engenharia. A obra começou no final de 1983 e foi inaugurada na véspera do carnaval de 1984, num tempo recorde de três meses e meio, apesar das críticas da grande mídia, principalmente do jornal O Globo, que boicotou a iniciativa garantindo que era inviável.
     
    Popularmente chamado de "sambódromo", a enorme estrutura pré-moldada em concreto e com 700 metros de extensão tem os traços característicos do arquiteto Oscar Niemeyer, a genialidade de Oscar Niemeyer e a vontade política do então governador Leonel Brizola.
     
    "Eu me esmerei nas estruturas e o grande arco é para dar aspecto diferente ao projeto, capaz de criar surpresa e com ela acentuar o sentido monumental e festivo da composição", declarou Niemeyer à época.
     
    Apesar do descrédito da mídia, a inauguração foi um grande sucesso. Pela primeira vez, o espetáculo dos desfiles ganhava uma passarela definitiva, marcada pela grandiosidade arquitetônica.
     
    Contrária às novas regras, inclusive o desfiles em dois dias, a TV Globo e O Globo boicotaram a obra e praticamente torciam para ela não ficar pronta a tempo. 
     
    Revoltado com isso, o governador Brizola protagonizou um duro golpe à emissora. Faltando poucos dias para os desfiles, ele cancelou a transmissão pela Globo e cedeu os direitos para a então incipiente TV Manchete, um ano depois de ter sido fundada. 
     
    Pela primeira vez em sua história, a audiência despencou e a Manchete abocanhou 70% da audiência contra 8% da rival.  
     
    Ao visitar o sambódromo na inauguração, o então ministro da Cultura da França, Jacques Lang, exaltou o projeto. "Nunca vi coisa igual a ideia de Darcy Ribeiro de criar salas de aulas para 15 mil alunos sob as arquibancadas", declarou entusiasmado.  
     
    Ao longo da sua existência foram feitas várias obras na passarela, a principal delas foi em 2011 com a demolição do antigo "minhocão" de camarotes e a ampliação das arquibancadas onde era a antiga fábrica da Brahma. O acréscimo foi desenhado pelo próprio Niemeyer pouco antes de morrer.
     
    A nova passarela, após as reformas, teve sua capacidade aumentada de 60.000 para 72.500 pessoas. Agora em 2022, a passarela está ganhando nova rede pluvial, asfalto e equipamentos de segurança. Faz 40 anos, mas com corpinho de 20.
     
    O conceito do conjunto incluiu um complexo educativo e cultural com escolas, creches (paralisado)  e uma grande praça destinada a shows e espetáculos de balé, música, teatro. 
     
    Não é a toa que a Praça da Apoteose sediou concertos de grandes nomes como Eric Clapton, Bob Dylan, Tina Tuner e muitos outros.
     
    Leia mais:

    VÍDEOS

    Construção do novo setor do sambódromo


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      A origem inusitada do nome Monsieur Pujol, restaurante que marcou época em Ipanema nos anos 70
      Saiba Mais
      Edifício Monte: um tesouro Art Déco de 1929 que encanta em Laranjeiras
      Saiba Mais
      Piscina do Raposão, um lugar com muita história em Santa Teresa
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO