TURISMO >> Passeios

  • Com homônimo na Suíça, Moléson é a montanha mais alta do norte-fluminense

    Da Redação em 25 de Janeiro de 2024    Informar erro
    Com homônimo na Suíça, Moléson é a montanha mais alta do norte-fluminense

    Fotos: Divulgação


    Você provavelmente nunca ouviu falar de Moléson. Mas essa montanha, localizada na divisa de Trajano de Moraes e Macaé, com acesso pela localidade conhecida como Alto Macabu, bem próxima ao distrito de Lumiar e Sana, é a mais alta do Norte do Estado, com quase 1900 metros.
     
    Curiosamente, a montanha ficou desconhecida por quase 200 anos com seus quase 1900 metros escondida pela mata atlântica. Como não possui um cume destacado e seu topo tem uma forma curva bem suave não chama a atenção
     
    Como pode uma montanha gigante como esta ficar desconhecida por quase 200 anos?
     
    Tudo começou no dia 16 de maio de 1818 Don João VI baixou um decreto autorizando o agente do Cantão de Fribourg, Sébastien-Nicolas Gachet a estabelecer uma colônia de cem famílias suíças na Fazenda do Morro Queimado, no distrito de Cantagalo, onde seria o núcleo inicial da povoação batizado como Nova Friburgo.
     
    Em 04 de novembro de 1819 chegava o primeiro navio, o Daphnèe, trazendo as primeiras famílias de imigrantes Suíços. Esse foi o primeiro movimento organizado, contratado pelo governo brasileiro, de imigrantes europeus a se estabelecerem no Brasil.
     
    Eles então batizaram o colossal monolito de Moléson, uma montanha famosa na Suíça com 2002 metros de altitude é um símbolo dos pré Alpes no Cantão de Fribourg.
     
    A maior parte dos imigrantes suíços que chegou ao Brasil em 1819 se estabeleceu em Nova Friburgo e arredores em Trajano de Moraes (Alto Macabu, Tirol, Sana vindos deste Cantão, motivo pelo qual batizaram um alto monte com o mesmo nome da montanha da sua terra.
     
    O que não imaginavam é que somente em 2017, quase duzentos anos depois de sua chegada que este monte iria ter o reconhecimento e divulgação como o mais alto da região. O Moléson, do Brasil, está registrado nos mapas do IBGE desde a década de 1970, porém não possui nome nos dois mapas em que aparece e fica situado bem no canto superior, passando praticamente despercebido.
     
    Como não possui um cume destacado e seu topo tem uma forma curva bem suave não chama a atenção, talvez seja por esse motivo que ficou até agora desconhecido. Alguns moradores locais chegam a se referir como morro Molezão, uma modificação do nome correto.
     
    Outra particularidade é que toda a sua crista, inclusive o ponto mais alto é a divisa entre Trajano de Moraes e Macaé. Seu cume é raramente frequentado, somente alguns moradores locais e alguns poucos montanhistas o visitaram, sua altitude registrada nas cartas do IBGE é de 1980 metros, mas recentemente foi registrada por GPS a altitude de 1860 metros.
     
    Essa altitude o torna o mais alto de Trajano de Moraes e de Macaé. Como Macaé se situa no Norte do Estado e nessa região não existe uma montanha mais alta do que o Moléson, também é a montanha mais alta do Norte Fluminense.
     
    Nem no Parque Estadual do Desengano, que possui algumas montanhas elevadas, existe uma mais alta, o ponto Culminante do Parque do Desengano é o Pico do Desengano com 1761 metros.
     
    No dia 7 de dezembro de 2017, um Grupo de Montanhistas de Macaé e de Trajano de Moraes com o apoio da Prefeitura Municipal de Trajano de Moraes, visitou o Moléson com o objetivo de reconhecer, consolidar a trilha e confirmar a altitude.
     
    A expedição foi um sucesso, no início a paisagem se assemelha ao Sul do Brasil com muitas araucárias, casas de madeira, muitos adultos e crianças louras, de pele e olhos claros, sem falar na temperatura, um frio de inverno.
     
    O trecho de Mata Atlântica é exuberante, mata fechada, com bromélias, orquídeas e árvores imensas e durante a trilha, a quantidade de pássaros é impressionante, com cantos de trinca-ferros, arapongas e surucuás da barriga amarela, Jacus entre outros.
     
    Chegando ao ponto mais elevado foi confirmada por GPS a altitude de 1860 metros e de lá se tem uma visão do Oceano Atlântico, Macaé, Rio das Ostras, Barra de São João, Búzios e Arraial do Cabo, região serrana de Friburgo, Macaé, Trajano, Conceição de Macabu e Santa Maria Madalena.
     
    Fonte: Prefeitura de Trajano Moraes


    • TURISMO QUE PODEM TE INTERESSAR

      Forte de Gragoatá, em Niterói, o segundo mais antigo da Baía de Guanabara
      Saiba Mais
      Parque Estadual do Desengano, o primeiro "Dark Sky Park" da América Latina
      Saiba Mais
      Sandboard, uma experiência incrível em duna isolada de Cabo Frio
      Saiba Mais


    • COMENTE AQUI

      código captcha

      O QUE ANDAM FALANDO DISSO:


      • Seja o primeiro a comentar este post

DIVULGAÇÃO